A Honda firmou uma parceria com a Muji, gigante japonesa do varejo, para criar uma nova scooter elétrica. O resultado é a MS01, um misto de bike elétrica e motoneta, com elementos minimalistas e acabamento em preto e branco.

O veículo surge em edição limitada a 5 mil unidades, que em princípio serão vendidas apenas na China. O preço final deve ficar em US$ 744 – o equivalente a menos de R$ 4 mil na cotação atual. Ou seja, se torna uma opção de mobilidade urbana sustentável e econômica.

Caso algum dia chegue ao Brasil, a MS01 será uma forte concorrente para a nova Mobylette elétrica, da Caloi – à venda no site da fabricante por R$ 9.799.

Confira os detalhes sobre a nova scooter elétrica da Honda

Projetado pelo renomado artista gráfico Kenya Hara, diretor de arte da Muji, o design da MS01 garante uma posição sentada ergonômica, com um selim de alta qualidade, semelhante ao de uma motocicleta comum. 

O desenho se enquadra na estética adotada pela Honda para outros dos seus modelos elétricos. Motos como a Benly:e, a Gyro e: e a Gyro Canopy:e revelam uma identidade visual na qual a MS01 também se encaixa.

A pequena scooter tem corpo em forma de U, o que, segundo a Honda, facilita o uso para condutores de diferentes estaturas. Além disso, a MS01, que foi projetada para acomodar somente uma pessoa, conta apenas com recursos básicos – caminho que foi escolhido para manter veículo dentro de uma faixa de preço mais baixa.

Os pneus sem câmara são de 17 polegadas e adaptados para rodar em diferentes tipos de piso. Já o motor tem potência de 400 W, que permite à scooter alcançar uma velocidade máxima de 25 km/h. A MS01 também é assistida por dois pedais.

A scooter possui um sistema de energia regenerativo e uma bateria de lítio de 48 V e 20 Ah, removível. Sua autonomia é de 65 km com a carga completa. Como resultado, o modelo precisará ser carregado poucas vezes por semana se for utilizado em conjunto com os pedais nos deslocamentos diários, conforme ressalta a Muji.

Bateria removível da MS01 garante boa autonomia para a rotina urbana (Foto: Divulgação)




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Empresas de TI pedem agência nacional contra falta de mão de obra no setor

Em manifesto direcionado aos presidenciáveis, Federação Assespro sugere medidas para ataca…