Novidade faz parte de um teste de tecnologia de transmissão usado no amistoso contra o Milan

Seria apenas mais um amistoso de pré-temporada para Colônia e Milan. Mas o time da primeira divisão alemã aproveitou o jogo de sábado, no RheinEnergie Stadion, para apresentar uma inovação tecnológica: câmeras implantadas no uniforme de dois jogadores e também do árbitro, oferecendo uma perspectiva diferente de transmissão.

O Milan, atual campeão italiano, venceu o amistoso por 2 a 1, com dois gols do francês Olivier Giroud. Mas o gol que todos querem ver é o do Colônia, marcado aos 41 minutos do segundo tempo, por Florian Dietz.

Nas redes sociais, o Colônia mostrou como o gol foi visto, de dentro da área, pelo atacante Tim Lemperle, um dos jogadores que usaram a câmera. O outro foi o zagueiro Timo Hübers, também da equipe alemã.

Também circulou nas redes sociais um dos gols de Giroud pela perspectiva do zagueiro Hübers.

Outros jogadores jogaram com microfones no uniforme, o que também permitiu aos espectadores um jeito diferente de acompanhar o ambiente do jogo. As imagens geradas pelas câmeras nos uniformes foram exibidas de forma experimental para uma audiência limitada. A Fifa não autoriza esse tipo de tecnologia em transmissões de jogos oficiais.

Em entrevista após a partida, Hübers admitiu que demorou um pouco para se acostumar com o equipamento.

– Levou um pouco de tempo para eu me habituar com a câmera, ficou um pouco quente embaixo do uniforme. Não me trouxe restrições, mas você podia perceber que eu estava usando – afirmou ele, segundo o site Goalzz.

https://ge.globo.com/blogs/brasil-mundial-fc/post/2022/07/18/colonia-da-alemanha-inova-com-camera-no-uniforme-do-jogador-veja-gols-como-se-estivesse-em-campo.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Empresas de TI pedem agência nacional contra falta de mão de obra no setor

Em manifesto direcionado aos presidenciáveis, Federação Assespro sugere medidas para ataca…