O acordo de Elon Musk tornaria o Twitter privado por US$ 54,20 por ação

O conselho do Twitter “recomendou por unanimidade” que seus acionistas votassem para aprovar a aquisição da gigante de mídia social pelo  CEO da Tesla, Elon Musk, por US$ 44 bilhões.

“O Conselho do Twitter, após considerar vários fatores descritos na seção desta declaração de procuração intitulada “A Incorporação – Recomendação do Conselho do Twitter e Razões para a Incorporação”, por unanimidade: (1) determinou que o acordo de incorporação é aconselhável e que a incorporação e as outras transações contempladas pelo acordo de fusão são justas, aconselháveis ​​e do melhor interesse do Twitter e de seus acionistas; e (2) adotaram e aprovaram a fusão”, disse a empresa em um documento da Securities and Exchange Commission nesta terça-feira (21).

O acordo, que atualmente deve ser fechado em 2022, tornaria o Twitter privado por US$ 54,20 por ação. 

O pedido ocorre quando Musk disse em entrevista nesta terça-feira (21) no Fórum Econômico do Catar que a aprovação dos acionistas era um dos três “assuntos não resolvidos” que atrapalham o acordo.

Além da aprovação dos acionistas, Musk disse que o financiamento da dívida para o acordo precisaria ser combinado. O bilionário prometeu US$ 33,5 bilhões em financiamento de capital e recebeu compromissos do Morgan Stanley Senior Funding Inc. e outras instituições financeiras de até US$ 13 bilhões em financiamento de dívida. 

Ele também disse que está aguardando uma resolução para sua disputa com o Twitter sobre a porcentagem total de spam e contas falsas na plataforma, que ele chamou de “um assunto muito significativo”. Embora o Twitter tenha sustentado que spam e contas falsas representam menos de 5% de seus usuários, Musk acredita que o número seja de pelo menos 20%.

No início deste mês, o Twitter teria concordado em entregar uma “mangueira de fogo” de dados a Musk depois que ele ameaçou desistir do acordo. Ele alegou que a empresa violou suas obrigações sob o acordo de fusão ao ‘resistir e frustrar ativamente’ seu direito a informações sobre o spam e dados de contas falsas.

Musk enfatizou que aspira tornar o Twitter um sistema atraente para usar, o mais inclusivo possível. 

“Idealmente, eu gostaria de ter 80% da América do Norte e talvez, não sei, metade do mundo ou algo assim no Twitter de uma forma ou de outra”, explicou ele. “E isso significa que deve ser algo atraente para as pessoas. Obviamente, não pode ser um lugar onde as pessoas se sintam desconfortáveis ​​ou assediadas, ou simplesmente não o usarão.”

Ele acrescentou que seu foco no Twitter seria conduzir o produto e a tecnologia, semelhante a suas funções na Tesla e na SpaceX. 

“Se eu sou chamado de CEO ou qualquer outra coisa, é muito menos importante do que minha capacidade de conduzir o produto na direção certa”, disse ele.  

As ações do Twitter, que caíram quase 10% no ano, estão sendo negociadas a US$ 38,60 cada no momento da publicação, bem abaixo da oferta de Musk. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

FELIZ ANIVERSÁRIO, COBRA-CAIOKOBAMA!

Kobama! Tudo de bom pra você nesse dia tão especial! Muito BF, família, amigos, comidas bo…