O mercado dos processadores ainda é liderado à vontade pela Intel. No entanto, já aqui informámos por diversas vezes que a AMD se tem aproximado cada vez mais, e de uma forma sólida, encurtando a sua distância da rival californiana.

E para reforçar ainda mais esta tendência, a empresa de Lisa Su anunciou recentemente que a sua próxima geração de processadores Ryzen 8000 “Granite Ridge”, com arquitetura AMD Zen 5, vai chegar no final do ano de 2023.

CPUs AMD Ryzen 8000 “Granite Ridge” chegam no final de 2023

A AMD anunciou nesta quinta-feira (9) que os seus próximos processadores Ryzen 8000 AM5 vão chegar no final do próximo ano de 2023, substituindo assim os Ryzen 7000 “Raphael”. Estes CPUs foram denominados como “Granite Ridge” e desenvolvidos com base na arquitetura Zen 5 da fabricante, que também foi apresentada.

Estas novidades foram reveladas no evento AMD Financial Analyst Day 2022, e marcam então a estreia da arquitetura Zen 5 nos novos “Granite Ridge” para computadores desktop. Para além disso, os novos processadores, e também toda a restante linha, vão trazer uma GPU integrada (iGPU) para promover a produtividade da máquina. E embora esta característica defina aquilo que são as APUs (Accelerated Processing Unit – chips que integram os processadores e as placas gráficas), a AMD considera os Ryzen 8000 como sendo CPUs, uma vez que, para ela, as APUs definem os chips com uma iGPU com capacidade para jogos, o que não é o caso.

A fabricante norte-americana informou ainda que a sua próxima APU será denominada “Phoenix Point”, a qual irá integrar um recurso designado de Acelerador de Inferência IA (AIE) que será um componente de aceleração da performance do hardware.

Mas há mais novidades, nomeadamente ao nível dos processadores para servidores, uma vez que a AMD também anunciou os EPYC “Turin” que vão ser lançados em 2024.

A quinta geração destes processadores orientados para empresas, servidores, serviços cloud, etc., utilizam as tecnologias Zen 5 V-Cache e Zen 5c. Os primeiros modelos dos EPYC “Turin” vão ser fabricados num processo de 4 nm, mas estima-se que outros modelos já possam usufruir da tecnologia avançada de 3 nm.


Fonte: AMD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Google afasta funcionário que disse que IA da empresa tem alma

Blake Lemoine, engenheiro de software do Google, foi afastado da gigante da tecnologia na …