O país pretende investir pesado na indústria local para tentar compensar seu crescente isolamento global

Alvo de diversas sanções econômicas desde que iniciou a guerra contra a Ucrânia, a Rússia está planejando reviver sua indústria de produção e desenvolvimento de chips. No entanto, enquanto fundições como a TSMC já se preparam para produzir litografias de 2 nanômetros, os planos do governo local incluem a fabricação de modelos de 28 nanômetros até o ano de 2030.

Segundo a CNews (via Tom’s Hardware), o governo russo pretende investir o equivalente a US$ 38,42 bilhões até a data como forma de desenvolver sua indústria local de semicondutores. O dinheiro vai ser investido na criação de processos de fabricação próprios, desenvolvimento de talentos locais e no marketing das soluções oferecidas pelo país.

Desse valor, pelo menos US$ 5 bilhões devem ser investidos em novas plantas de fabricação e na atualização das fábricas que já operam no local. Os planos iniciais envolvem viabilizar a produção de chips de 90 nanômetros até o final de 2022, enquanto é previsto somente para 2030 a fabricação em massa de chips de 28 nanômetros — algo que a TSMC começou a fazer em 2011.

Rússia planeja iniciativa de engenharia reversa

Uma parte importante dos planos da Rússia para desenvolver sua indústria externa é o estabelecimento de uma nova iniciativa de engenharia reversa. A intenção é usar “soluções externas” como base para a criação de produtos fabricados em território nacional — o objetivo do governo é que todos os itens digitais que chegam aos consumidores sejam produzidos internamente até o fim de 2024.

Nesse cenário, a China deve se mostrar uma parceira importante, fornecendo acesso a bens de consumo que não podem ser fabricados no país. A decisão do governo russo surge como uma reação às sanções econômicas que tem sofrido, bem como à decisão de diversas empresas — incluindo nomes como IntelAMDMicrosoft TSMC — de encerrar suas atividades no território.

Embora empresas russas tenham se mostrado bem-sucedidas em criar softwares e serviços tecnológicos, a indústria de semicondutores do país nunca chegou a realmente decolar. Resta esperar para descobrir se os esforços do governo local vão conseguir compensar o isolamento cada vez maior que o país está tendo em relação ao mercado global de chips.

https://adrenaline.com.br/noticias/v/74937/russia-pretende-iniciar-a-producao-local-de-chips-de-28-nanometros-ate-2030?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Nikola Tesla provou que era possível. Agora a eletricidade sem fio é uma realidade

Uma startup de energia chamada Emrod diz que está trazendo eletricidade sem fio para a Nov…