Será que é suficiente?

A Activision deu início a uma nova onda de castigos em Call of Duty: Warzone, banindo mais de 60 mil jogadores de uma só vez, na maior operação do género até à data no jogo.

Este processo de castigos em massa não é novo, mas de acordo com a Vice, que cita três fontes diferentes, é o maior até agora. Anteriormente, o estúdio já tinha banido 50 mil só de uma vez por volta de abril de 2020 e cerca de 20 mil em setembro do mesmo ano.

A nova onda de castigos surge numa altura em que a comunidade do jogo se sente cada vez mais frustrada, não só devido aos batoteiros, como também aos inúmeros glitches e bugs, que teimam a não ser solucionados. Alguns criadores de conteúdo populares já abandonaram inclusivamente o jogo, como é o caso de Vikkstar123.

As fontes da Vice alegam que o castigo afeta os jogadores que usam o software de cheats EngineOwning. As contas dos jogadores que usam este pograma foram “totalmente apagadas.”

No servidor de Discord do EngineOwning multiplicam-se os relatos de utilizadores descontentes com o fato de terem sido apanhados e castigados, e os produtores já prometeram que estão a atualizar o programa.

A Activision já tinha deixado o aviso que iria castigar todos os jogadores que utilizam software ilícito para terem uma vantagem no jogo, o que inclui programas que editem valores do jogo, como os populares aimbots, wallhacks, ou texture hacks, que permitem ver para além de obstáculos. Resta saber se será suficiente para resolver o problema que afeta Call of Duty: Warzone.

Fonte: pt.ign

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Feliz aniversário, COBRA-ChocoSato!!!

Parabéns por mais um ano de vida, por esse dia tão especial. Que essa data seja cheia de a…