Ainda na disputa para a compra da Oi (SA:OIBR3) Móvel, representantes da Highline Brasil devem se reunir com o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para defender a proposta na disputa contra o consórcio formado por TIM (SA:TIMP3), Vivo (SA:VIVT4) e Claro. As informações são da edição desta quarta-feira da Coluna Broadcast, do jornal O Estado de S.Paulo.

De acordo com a publicação, o encontro faz parte da estratégia junto aos órgãos públicos na defesa da compra da operação da tele, que tem cerca de 33,9 milhões de clientes, a maior parte em planos pré-pagos. O ponto principal é que o negócio só poderá ser fechado com a concordância da agência e também do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Uma das questões é que a Highline, por não atender diretamente o consumidor final, é desconhecida do público. No entanto, a empresa atua em infraestrutura de telecomunicações, como redes e antenas contratadas pelos provedores. Isso levantou dúvidas do setor sobre sua capacidade para prestar serviço de telefonia e internet móvel. O mercado especula que a Highline teria interesse na compra das redes para depois ofertá-las às operadoras.

O fundo norte-americano Digital Colony, que tem experiência no ramo com mais de US$ 20 bilhões em investimentos globais em infraestrutura digital, é o controlador da Highline, o que capacitaria a ter o capital para realizar a aquisição.

Fonte: br.investing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

GPUs usadas em mineração são vendidas a preços baixos em lives na China

Alguns lugares estão vendendo centenas delas Depois do boom das criptomoedas, ascensão rum…