Golpistas conseguem ter acesso ao aplicativo de outras pessoas e se passam por elas para pedir dinheiro. Veja como se prevenir.

Um homem gravou uma ligação recebida no celular em uma tentativa de golpe. O bandido tentava se passar por um funcionário de uma plataforma de vendas, alertando sobre uma duplicidade de anúncios. A quase vítima foi avisada que havia um anúncio idêntico referente a um produto vendido por ela, porém com valor mais baixo.

Como o golpe é aplicado

Os golpistas encontram o número de celular do vendedor no próprio site de vendas. Uma forma de conseguir isso é se passando por um possível cliente e fingindo estar interessado em algum produto. Depois, ligam e alertam sobre a duplicidade de anúncios — que pode nem ser real.

Em seguida, o comum é que o vendedor afirme que tem apenas um anúncio referente ao produto citado, então recebe a solicitação para permitir que o anúncio “fraudulento” seja excluído da plataforma. Para isso, ele deverá passar aos golpistas um número de protocolo recebido via SMS, o qual, na verdade, dá a permissão de acesso para usar o WhatsApp da vítima em outro celular.

A partir daí, os criminosos podem tentar se passar pelo vendedor, usando o aplicativo para mandar mensagens para seus contatos, geralmente pedindo dinheiro para resolver alguma pendência urgente. Na ânsia de não deixar um amigo ou parente desamparado, muita gente acaba transferindo dinheiro para contas laranjas — em muitos casos, esse valor nunca mais é recuperado.

Escute o exemplo do golpe, que foi gravado e postado no YouTube:

R$ 20 mil em 2 semanas

No caso citado, por “sorte”, o vendedor já estava ciente do golpe e desmascarou o bandido, que chegou a admitir que consegue ganhar por volta de R$ 20 mil em 2 semanas.

Como se proteger desse tipo de golpe?

Uma das formas de se proteger desse tipo de golpe é jamais transferir dinheiro para um contato sem confirmar o pedido por meio de uma ligação. Você também pode aprimorar a segurança na permissão de acesso ao seu WhatsApp ativando a verificação em duas etapas.

Fonte: g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Nova falha do Windows 10 tem fácil execução e pode corromper sistema

Um novo bug para Windows 10 descoberto ainda no ano passado e que pode resultar em danos g…