Funcionários dos Correios ameaçam parar | Foto: TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL

Funcionários querem manter privilégios, como vale-peru e um adicional de 70% de férias

Na tentativa de reequilibrar os gastos dos Correios, a cúpula da empresa decidiu cortar algumas mordomias dos funcionários. Entre as benesses estão um adicional de 70% de férias, vale-cultura, vale-peru (um tíquete alimentação no valor de mil reais concedido em dezembro), 180 dias de licença-maternidade, vale-creche e distribuição de acessórios. Caso os privilégios sejam extintos, a estatal vai economizar R$ 600 milhões.

Na quinta-feira passada, 31 sindicatos pertencentes à Fentect (principal federação da categoria) rejeitaram unanimemente a proposta dos Correios e aprovaram um “indicativo” de greve para agosto. Uma assembleia ocorrerá na terça-feira 4. Dessa forma, tudo indica que se inicia a paralisação dos funcionários. Contudo, prometeram desistir, caso o presidente da empresa, general Floriano Peixoto desista da ideia, informa o jornal Valor Econômico.

Fonte: revistaoeste via valor.globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Feliz aniversário, COBRA-CARLAO!

Feliz aniversário Carlão! O tempo passa rápido e muitas vezes estamos tão ocupados, vivend…