Um artigo publicado por Yuji Nitta, da Nikkei Asian Review, trouxe um assunto que é relacionado a PlayStation mas muito pouco discutido. No caso, é uma visão geral de uma fábrica PlayStation, localizada em Kisarazu, no Japão, que tem a capacidade de montar um novo console a cada 30 segundos.

A linha de produção de 31,4 metros de comprimento foi concluída em 2018 e é quase totalmente automatizada, com apenas alguns funcionários. Todo o resto é tratado por robôs fornecidos pela Mitsubishi. Segundo Nitta, 26 dos 32 robôs são dedicados a tarefas complexas, como conectar fios aos consoles.

“Para conectar o cabo plano flexível – um cabo elétrico em forma de fita – é necessário um braço do robô para segurar o cabo e outro para torcer”, escreveu Nitta. “O cabo precisa ser conectado em uma direção específica usando a pressão certa, o que pode parecer simples para um ser humano, mas é uma manobra extremamente complexa para o robô”.

A Sony é conhecida por manter em segredo seus processos de produção. É a primeira vez que o público consegue entrar no que antes era proibido. Nitta informou que há até algumas partes da linha de produção que estão fora dos limites dos funcionários da Sony.

“Provavelmente não há outro local que possa manipular robôs dessa maneira”, disse um engenheiro ao Nikkei. “Criei linhas de produção lucrativas”, acrescentou o arquiteto da Sony Global Manufacturing & Operations, Hiroyuki Kusakabe. A linha de produção da planta passa por melhorias regulares para manter a fabricação lucrativa, mesmo quando as vendas de console começam a desacelerar no final do ciclo de vida.

artigo original conta com inúmeras fotos da fábrica, além de diversas curiosidades referentes à fabricação.

Vale ressaltar que o conteúdo discutido e as fotos mostram o PS4 sendo produzido, mas é extremamente provável que o PS5 também será fabricado nesse local, como uma possível foto já indicava isso.

Fonte: psxbrasil via playstationlifestyle.net e vdata.nikkei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Internautas exploram falha em bot da Decolar

Bot da empresa de viagens está causando polêmica na rede social Twitter. Uma falha no sist…