Tempos de mudança.

Após todos os acontecimentos recentes nos Estados Unidos, várias marcas e organizações decidiram ser mais cuidadosas na forma como lidam com comportamentos de injustiça social, e como tal, a Xbox decidiu agir contra um dos maiores criadores de conteúdos da marca no Brasil.

A Microsoft exigiu que o grupo Mil Grau removesse todos os conteúdos associados à marca Xbox e ainda que parassem de usar o seu nome, algo despoletado por uma piada de mau gosto partilhada por Henrique Martins, um dos administradores e streamers do grupo.

O tweet em questão fez com que várias pessoas denunciassem o canal e todo o seu conteúdo, desenterrando comentários racistas e sexistas feitos em alguns dos seus vídeos e transmissões em direto. As queixas chegaram ao próprio Phil Spencer, líder da divisão Xbox.

Pouco depois a conta da Xbox Brasil decidiu manifestar-se quanto à situação, dizendo que exigiram “a remoção imediata da marca” de todos os canais.

Já não é a primeira vez que o grupo recebe denúncias, embora só agora é que a Microsoft decidiu tomar medidas. O utilizador do ResetEra The era of Luigi confessou que desde de dezembro de 2018 que anda a alertar a Microsoft para o conteúdo realizado nos vários canais do Xbox Mil Grau, sem sorte.

Entretanto o grupo já adoptou outros nomes como XMG Não-PlayStation Mil Grau.

Fonte: pt.ign

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony investe US$ 250 milhões na Epic Games, criadora do jogo Fortnite

O investimento não deve tornar exclusivos para o Playstation os lançamentos de jogos da Ep…