Ofensa ocorreu contra o brasileiro Miguel “mithputtini” Vilaça, jogador da CS GO da Team Reapers

O jogador argentino de Counter-Strike: Global Offensive (CS GO), Nicolás “Nicolaszo” Marchisio, foi expulso da Furious Gaming após cometer injúria racial contra o brasileiro Miguel “mithputtini” Vilaça, da Team Reapers, equipe que disputa o CBCS.

Como mostra mithputtini em uma postagem no Twitter, após jogar uma partida da GamersClub contra a Furious Gaming, Nicolas “nicolaszo” Marchisio mandou mensagens racistas, insultando-o de “macaco”, “preto”, ” favelado de merda” e “pedaço de orangotango” pelo argentino. Depois, através de outra plataforma, Nicolás ainda fez mais ameaças ao jogador.

O brasileiro postou em seu twitter todas as ofensas recebidos do argentino. Confira abaixo:

O caso gerou indignação entre fãs de CS GO, que cobraram uma atitude da organização de Buenos Aires. Assim, atento à ocorrência, o CEO da Furious, Gonzalo Martín Garcia, que estava fora do país; disse que já estava ciente, e prometeu que tomaria uma providência imediata, dizendo que o jogador iria receber as “penalidades correspondentes”. Ao que tudo indica, o argentino também foi banido da plataforma da GC:

Na publicação, o Garcia admite que a atitude do jogador não corresponde aos “valores e respeito que promove”. A organização também afirmou que o ocorrido sirva de exemplo à toda comunidade de CS GO da região para que ofensas como esta não voltem a ocorrer e para criar uma “comunidade de respeito entre irmãos latino-americanos”.

Por fim, Nicolaszo, também na sexta-feira, pediu desculpas e afirmou que não quer criar briga entre Argentina e Brasil e que tem “muitos amigos brasileiros”. Depois apagou a publicação, e posou essa abaixo e muitos brasileiros foram comentar.

Fonte: Comboinfinito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony investe US$ 250 milhões na Epic Games, criadora do jogo Fortnite

O investimento não deve tornar exclusivos para o Playstation os lançamentos de jogos da Ep…