A expansão deste mercado deve-se pelas atualizações no Windows 10, estoque de mercadoria para o natal, e o cenário econômico

O mercado global de computadores cresceu 4.7% no terceiro semestre de 2019, com 70,9 milhões de unidades. Este é o maior crescimento do setor desde o terceiro trimestre de 2012, de acordo com um relatório da Canalys, divulgado nesta quinta-feira (10).

Lenovo e HP estão em primeiro e segundo lugar, respectivamente, com 17,3 milhões e 16,7 milhões de unidades remessadas. A Dell vem em terceiro lugar, embarcando 12,1 milhões de computadores no terceiro trimestre. Em quarto lugar está a Apple, com 5,4 milhões e, em quinto, a Acer com 4,9 milhões.

Existem alguns fatores para o aumento na remessa de computadores, incluindo atualizações para o Windows 10 e lojas estocando mercadoria para as festas de final de ano, aponta o relatório da Canalys. As condições econômicas também fazem um papel importante neste crescimento: nos Estados Unidos, os fornecedores de computadores estão aumentando suas produções antes das tarifas que afetam US$ 37 bilhões em notebooks e tablets chineses. O impacto é temporário, mas por ora ajudou na cadeia de suprimentos de computadores, que provavelmente manterá o desempenho positivo no próximo trimestre, diz a Canalys.

A consultora Gartner também indicou que o mercado de remessas de computadores cresceu 1,1% no terceiro trimestre, correspondente a 68 milhões de unidades, número superior aos 67 milhões do mesmo período do ano passado.

“O ciclo de atualização do Windows 10 continuou sendo o principal fator de crescimento em todas as regiões, apesar da magnitude do impacto variar de acordo com as condições do mercado local e a fase do ciclo de atualizações”, afirmou Mikako Kitagawa, pesquisador analítico sênior na Gartner, em um pronunciamento.

Como exemplo, Kitagawa usou o Japão e afirmou que o crescimento de 55% no país, resultado do ciclo de atualizações do Windows 10 e uma alteração pendente do imposto sobre vendas, ajudou a impulsionar o mercado total de PCs em todo o mundo. Além disso, o pesquisador analítico afirmou que a guerra comercial entre EUA e China não tiveram um impacto significativo neste período, uma vez que a data para um possível aumento nas tarifas seja apenas em dezembro.

Fonte: olhardigital via: Cnet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Paramount mostra Design de Sonic em novo trailer, está incrível

Um novo trailer de Sonic The Hedgehog: O Filme foi lançado nesta terça-feira (12) através …