O resultado foi impulsionado pela chegada do sistema operacional KaiOS, que deixou os feature phones inteligentes

Abril, maio e junho de 2019 foram meses atípicos para o mercado brasileiro de celulares. Isso porque, nesse período, foram vendidas 852 mil unidades de feature phones, os modelos mais simples do mercado — um crescimento de 34% em relação ao segundo trimestre de 2018. Esse movimento não acontecia desde o terceiro trimestre de 2016: na época, houve aumento de 48%, quando o consumidor passou a buscar dispositivos mais baratos em razão do cenário econômico.

Segundo a consultoria IDC Brasil, o resultado foi impulsionado pela chegada do sistema operacional KaiOS a esses aparelhos. Isso porque ele deixou os feature phones inteligentes: agora esses aparelhos podem atender ao consumidor que opta por modelos mais simples, mas quer usar os aplicativos que já fazem parte da sua rotina.  

O segmento de smartphones também registrou alta. Foram vendidas 12,1 milhões de unidades, um crescimento de 6,2% (as previsões indicavam queda de 6%). Esse aumento ocorreu em razão da renovação do portfólio de algumas fabricantes e da adição de novos recursos aos dispositivos.

A previsão da IDC para o terceiro trimestre de 2019 é de alta de 31,4% no mercado de feature phones. Para os smartphones, entretanto, estima-se queda de 1% porque o estoque está alto nos distribuidores. Isso pode levar à oferta de preços mais baixos para estimular o consumo.

Esses resultados mudaram as expectativas da IDC para 2019. Para o mercado de feature phones, a previsão de crescimento passou de 0,4% para 26,1% (vendas de 3,2 milhões de celulares). O segmento de smartphones, por sua vez, deve fechar o ano com queda de 1,3% (anteriormente, esperava-se 2,4%) e vender 45 milhões de aparelhos.

Fonte: olhardigital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Google afasta funcionário que disse que IA da empresa tem alma

Blake Lemoine, engenheiro de software do Google, foi afastado da gigante da tecnologia na …