Os trabalhadores dos Correios decidiram, em assembleias realizadas na noite desta terça-feira (10), iniciar uma nova greve geral em todo o país. Segundo representantes dos sindicatos, a paralisação será por tempo indeterminado e todos os serviços da estatal serão afetados.

Em São Paulo, cerca de 5 mil trabalhadores participaram da assembleia e aprovaram a greve. A categoria diz que o objetivo do movimento é defender os direitos conquistados “em anos de luta”, os salários, os empregos, a empresa estatal e o sustento da família:

Cerca de 80% das agências vão aderir à greve. Foram 36 sindicatos que em conjunto e com decisão unânime decidiram pela paralisação

Os trabalhadores ainda afirmam que querem impedir a redução dos salários e benefícios, sendo que eles também se posicionam contra a privatização da estatal, que foi incluída no programa de privatizações do governo Bolsonaro.

Outra reivindicação envolve o plano de saúde da empresa. Segundo representantes dos funcionários, os Correios pretendem retirar pais e mães da cobertura oferecida pela estatal. Por enquanto, o caso segue em julgamento, mas sem qualquer indício de resolução.

Procurada para comentar a greve, a direção dos Correios informou ao G1 que participou de 10 encontros para apresentar propostas dentro “das condições possíveis”.

O principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população.

Fonte: tudocelular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

FIFA 20: Saiba como usar o Web App do game

https://www.easports.com/fifa/ultimate-team/web-app/ Tenha domínio total sobre sua equipe …