ANDROID | https://play.google.com/store/apps/details?id=com.microsoft.mobile.polymer&hl=pt_BR

IOS | https://apps.apple.com/br/app/microsoft-kaizala/id1112208399

Dois anos depois da sua primeira aparição, o aplicativo de mensagens móveis da Microsoft para empresas, o Kaizala, agora está disponível para todos os usuários comerciais do Office 365 em todo o mundo. A Microsoft integrará o aplicativo à sua plataforma de colaboração Teams nos próximos 12 a 18 meses, afirmou a empresa em seu blog, como parte de seus planos maiores de atrair funcionários de primeira linha, como varejo, saúde e equipes de serviço.

O Kaizala foi lançado em 2017 para clientes na Índia, com a versão “Pro” sendo posteriormente disponibilizada para assinaturas comerciais do Office 365 em 28 países, incluindo o Brasil (que recebeu o app em 2018), Turquia e Indonésia. O aplicativo gratuito Kaizala para Android e iOS está disponível para download individual nos EUA desde o lançamento, mas não está incluído nas assinaturas do Office 365.

Atualmente, o Kaizala está disponível para clientes do Office 365 em 40 idiomas e em 180 mercados, incluindo os EUA.

O que é o Microsoft Kaizala?

O Kaizala suporta mensagens de texto em grupo, assim como chamadas de áudio e vídeo, aplicativos de mensagens voltados ao consumidor, como WhatsApp e Facebook Messenger. De fato, o Kaizala surgiu como um projeto dentro da Microsoft como uma alternativa comercial aos aplicativos de mensagens para consumidores, de acordo com Raúl Castañón Martínez, analista sênior da 451 Research.

Com seu foco nos negócios, o Kaizala tem recursos administrativos e de segurança que tendem a faltar às ferramentas focadas no consumidor. Com o Kaizala, os dados são criptografados em repouso e em trânsito, e o portal de gerenciamento do serviço permite que os administradores criem e gerenciem grupos, por exemplo, além de poder definir políticas de grupo. Isso é importante, pois o uso de aplicativos do consumidor no local de trabalho pode ser um desafio significativo para grandes organizações que desejam manter o controle de dados confidenciais.

“A Microsoft não tinha uma ferramenta empresarial de bate-papo no estilo do usuário final, especialmente uma que pudesse afastar os usuários de negócios das ferramentas de consumo que eles podem utilizar”, disse Wayne Kurtzman, diretor de pesquisa da IDC. “O Kaizala faz parte desse esforço e já vem com várias certificações de conformidade.”

Os usuários não precisam de uma conta da Microsoft para acessar o Kaizala, mas podem se inscrever com o próprio número de telefone. Essa abordagem de “diretório aberto” facilita o acesso de funcionários temporários e contratados ao serviço. Também facilita a habilitação do serviço para “trabalhadores de primeira linha e funcionários que normalmente não são provisionados com um e-mail corporativo [conta] ou com um computador ou smartphone de trabalho”, disse Castañón Martínez. “Ele aborda um dos principais desafios que as comunicações comerciais tradicionais tiveram, os quais impediam de estender o serviço aos trabalhadores de primeira linha”.

Como Kaizala se encaixa com o Teams

A implementação mais ampla do Kaizala na Microsoft segue as recentes atualizações para o Teams, a ferramenta de colaboração e comunicação da Microsoft, em uma tentativa de conquistar funcionários de primeira linha com novas funções de aplicativos para dispositivos móveis.

O Kaizala difere do aplicativo móvel do Teams de várias maneiras, e é mais voltado para trabalhadores temporários e fornecedores, disse Lori Wright, gerente geral de colaboração de local de trabalho da Microsoft.

“O Kaizala serve como um complemento para o Teams”, disse ela. A executiva afirma que o Teams funciona bem para funcionários autorizados no Microsoft Active Directory ou que possuem uma conta da Microsoft (MSA). “Para trabalhadores mais temporários, que você não queira trazer ou tirar da hierarquia corporativa e do diretório, você pode usar o Kaizala.”

Lori deu o exemplo de uma estação de esqui – o tipo de negócio que muitas vezes tem uma alta rotatividade de funcionários de cerca de 50%. Os profissionais que estão encarregados de administrar o resort de forma permanente são adequados para o Teams. No entanto, também haverá muitos trabalhadores temporários que participam de uma única temporada que dura algumas semanas ou meses. É aqui que entra o Kaizala, ela disse.

“O Kaizala é ótimo para esses tipos de trabalhadores: você pode inserir rapidamente seu número de telefone, pode se comunicar com as outras pessoas e, quando o inverno ou o verão acabarem, essas informações permanecem na organização”, explica.

A executiva também disse que existem numerosos exemplos de organizações que usam Teams e Kaizala já em conjunto, incluindo várias operadoras aéreas. Nesses casos, o Teams é usado para o gerenciamento diário, enquanto o Kaizala é usado pela equipe de serviço que leva comida para o avião, por exemplo.

A Microsoft disse em seu post no blog que trará os recursos do Kaizala para o Microsoft Teams como uma “oferta integrada”, um processo que ocorrerá ao longo dos próximos 12 a 18 meses. Mais detalhes sobre o roteiro de integração aparecerão no final deste trimestre.

Castañón Martínez disse também que, embora haja “definitivamente uma sobreposição com Teams” e Kaizala que poderia criar alguma confusão para os usuários, também existem “atributos distintos que diferenciam os dois produtos e os tornam complementares entre si”.

Ele disse que integrar o Kaizala com o Teams faz sentido, já que “expande o alcance do Teams em segmentos de trabalhadores que a UC [comunicações unificadas] e outras ferramentas de comunicação e colaboração não cobriram antes”.

O analista da 451 acrescentou que também há vantagens em ter uma única plataforma que cubra todos os grupos de funcionários, ao mesmo tempo que fornece os mesmos padrões de segurança e acesso a recursos de negócios.

A questão chave é se a Microsoft pode construir uma ferramenta de colaboração que pode ser tudo para todos, disse Castañón Martínez. “A experiência tem mostrado que essa não é uma estratégia sólida, e ‘a melhor raça’ tende a prevalecer sobre o ‘pau para toda obra’”, disse ele. “Até agora, no entanto, a Microsoft está provando que isso pode ser feito, pelo menos até certo ponto, encontrando um equilíbrio entre tornar-se relevante para casos de uso específicos e verticais, enquanto ainda mantém um apelo horizontal.”

Juntamente com a maior disponibilidade do Kaizala, novos recursos também foram anunciados.

Isso inclui @mencione para marcar membros individuais em uma conversa em grupo, anotação de imagem e a capacidade de excluir mensagens em até uma hora depois de enviá-las. Há também um recurso de espaço de bate-papo privado “Kaizala me”, que permite aos usuários enviar mensagens para eles mesmos, como notas de reuniões ou lembretes.

Um aplicativo web Kaizala – atualmente em prévia pública, com disponibilidade geral no final deste trimestre – que permite que gerentes e administradores acessem e pesquisem conversas, enviem documentos e muito mais por meio de um PC ou laptop.

Novos recursos de gerenciamento de grupo e dados incluem um Kaizala Management Portal atualizado, que agora suporta logon único para usuários do Office 365 e residência de dados na região para armazenamento de dados do cliente.

Outros recursos do guia do Kaizala, que devem ser lançados “nos próximos meses”, incluem a sincronização do Active Directory do Azure no Kaizala, convites por e-mail para novos usuários e a capacidade de atribuir administradores dedicados para gerenciar as políticas do Kaizala.

Fonte: computerworld

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Hackers ainda podem invadir seu WhatsApp e alterar suas mensagens

Informação foi dada pela empresa de segurança Check Point. Segundo ela, hackers podem se p…