Battlefield 5 foi lançado no ano passado, mas sua trajetória ainda está longe de terminar. Na EA Play 2019, a DICE anunciou o roteiro restante para este ano. 

O Capítulo 4, intitulado ‘Virando o Jogo’, está marcado para o final de junho. O Capítulo 5 será lançado no final deste ano, levando finalmente os jogadores do Battlefield V para as, ansiosamente aguardadas, batalhas na costa do Pacífico. 

Após a revelação na EA Play, a equipe do site wccftech teve a oportunidade de conversar com o produtor Ryan McArthur e o diretor de criação Lars Gustavsson. 

Os fãs de Battlefield V estão aguardando ansiosamente a introdução das batalhas na costa do Pacífico. Quais serão as principais diferenças que encontrarão em comparação com os teatros de guerra anteriores? 

Gustavsson: Eu acho que como eu disse no palco, é um pouco como voltar pra casa. Já quando lançamos o Battlefield V, as pessoas nos perguntaram se iríamos para o Pacífico, por isso sempre esteve em nossas cabeças. 

Wccftech: E para mim, quero dizer, ter estado lá no Battlefield 1942-43, onde nós começamos a franquia com o Teatro do Pacífico, é como voltar para casa. Então, eu acho que é a mudança de cenário como você mencionou no palco, os novos ambientes. 

McArthur: Eu acho que a grande coisa com o Pacífico em comparação com quando você olha para a guerra na Europa é um tipo muito específico, muito, acho, trabalhoso. Com o Pacífico, todo o plano é trazer a fantasia completamente diferente que vem com esse tipo de experiência. Então você tem invasões anfíbias, você tem barcos, tem avanço ilha em ilha. Então, há um tipo completamente diferente de características para os soldados e outras coisas que vêm com o jogo quando se trata disso. Então, o que você verá é aquela fantasia que incorpora a experiência do Pacífico com esse tipo de jogabilidade anfíbia. 

Gustavsson: Eu acho que o que estamos tentando fazer é, como Ryan apontou, todo o tema do Teatro do Pacífico em Battlefield V será uma invasão. Então, queremos nos basear nas forças anfíbias. E durante a guerra, a ilha em ilha era uma espécie de tática no lado americano. Indo de ilha em ilha para avançar, nós realmente queremos retratar isso. Assim, forneceremos várias armas e dispositivos que diferenciarão a jogabilidade e, é claro, os veículos também. Barcos entrarão no jogo agora. Então nós realmente temos um mapa de terra, ar e mar. Há muitos novos elementos de jogabilidade e esperamos que se saiam muito bem. 

Como o exército japonês se diferenciará no jogo? 

McArthur: Nós não podemos entrar em detalhes, mas cada exército vai ter sua própria característica, você sabe, ele terá aqueles equipamentos icônicos que você espera dos japoneses, assim como os americanos. 

Gustavsson: Se você viu o Pacífico, se você viu os filmes, você se sentirá em casa no Battlefield V. E o que eu acho que também é maravilhoso com o Pacífico é que é uma mudança de cenário da Europa. Quer dizer, nós estamos na Europa agora, estamos no norte da África, mas indo para o Pacífico onde eu diria que a paisagem quase se torna uma fera por si só, já que é um bioma tão diferente com diferentes ilhas e áreas que para nós, como desenvolvedores de jogos, temos muito a brincar em termos de como podemos definir o ritmo, o que é uma boa cobertura? Como podemos nos distrair e brincar com a dinâmica de jogabilidade? Então, como desenvolvedores de jogos, é uma configuração super divertida de enfrentar. 

Esses mapas terão layouts completamente novos? 

Gustavsson: Claro. Sabores diferentes. Por exemplo, a água será uma parte muito mais importante da jogabilidade. E eu quero dizer, no geral, o estilo e o tom também, indo para o Pacífico após você vir de mapas na Europa, como Roterdã devastada, você verá a luz do sol e uma água bonita, por exemplo. E é algo totalmente diferente. 

McArthur: Há uma dicotomia interessante entre esse tipo de bela paisagem do Pacífico e o tipo de destruição que vem com o avanço dos dois exércitos. Então, acho que será uma experiência bem diferente. E acho que o que tentamos fazer com todos os mapas que fizemos até agora. Então, o mapa Mercúrio que acabou de sair e o mapa Marita e Al Sundan são todos bem diferentes. E os layouts oferecerão um tipo diferente de experiência em todos os mapas. 

Os fãs de Battlefield V também estão se perguntando se podem esperar que os kamikazes sejam implementados de alguma forma. 

McArthur: Bem, nós não queremos ir muito longe nos detalhes específicos. Agora, a grande coisa de que estamos falando é que você verá novas armas, novos gadgets, três novos mapas, novos teatros, barcos de guerra, acho que os detalhes específicos virão nos próximos meses, à medida que nos aproximamos do lançamento. 

Gustavsson: Queremos ser cautelosos para retratar as guerras nos mapas de Battlefield. Então, nós sempre queremos seguir essa linha e retratar um jogo divertido que dá aos jogadores as ferramentas para que possam ser criativos. Mas sim, definitivamente vamos falar mais sobre quais são as peças que entrarão no jogo à medida que avançamos. Mas foi muito divertido estar no palco da EA Play. Nós conversamos sobre como esta sendo a chegada mapa Al Sundan, ele realmente nasceu do nosso Single-Player “War Stories”, do capítulo Under No Flag. Já quando o construímos, a equipe estava extremamente focada em como eles queriam recriar muito as características de mundo aberto em mapas que chegam ao multiplayer com destruição e grandes distâncias. E assim, no começo, quando construímos as War Stories, haviam ideias para a transformarmos em um mapa multiplayer. E é isso que estamos fazendo, trabalhando muito e aproveitando essas grandes distâncias e combinando forças humanas, toneladas de veículos e aviões. E assim, para os veteranos do Battlefield que estão conosco desde o 1942, eu tenho muita esperança de que o mapa El Alamein será muito bem aceito, com toneladas de opções disponíveis. 

Falando de opções, a artilharia de foguetes é uma possível adição ao Battlefield V? 

Gustavsson: Não podemos falar exatamente sobre o que está vindo em termos de recursos de jogabilidade. Mas estamos constantemente trabalhando para melhorar o jogo. Então, muitas coisas que as pessoas têm pedido, como aumentar o Rank máximo, nós estamos fazendo, e muito. Então chegamos ao rank máximo 500. E também com isso, você é recompensado à medida que progride na classificação 51, e então o marco se classifica a cada 50º lugar, você terá não apenas um tipo de carreira, mas também um conjunto de dog tags para mostrar sua maestria e como você progride através das fileiras de rank.

Ok. E falando em novas funções, alguma chance de você adicionar troca de times ou balanceamento de time no futuro, como os fãs do Battlefield V pediram?

McArthur: o balanceamento de equipe é algo que estamos constantemente trabalhando para encontrar maneiras de inserir, e trocar de equipe também. Sempre buscamos uma maneira para quando você entra em uma partida. A chave para nós quando fazemos coisas como balanceamento de equipe é garantir que isso resolva o problema e seja justo. Então você sabe, nós fazemos muito para garantir que as melhores partidas sejam as que são bem equilibradas de ambos os lados, com ambas as equipes tendo a chance de ganhar. Então, o que queremos fazer é garantir que à medida que melhorarmos esse equilíbrio ao longo do tempo, estamos nos certificando de que não estamos introduzindo uma maneira de as pessoas desequilibrarem as equipes. Sim. Então, acho que a verdadeira luta com a gente em termos de permitir a troca de equipe manualmente é garantir que você faça isso de uma forma que as pessoas não aproveitem as situações e criem partidas ainda mais desequilibradas. Então, é algo que a equipe está olhando bastante pesadamente. Mas, novamente, é esse equilíbrio entre como fazemos isso da maneira certa, criando uma dinâmica onde todos tenham a chance de ser bem-sucedidos?

Então não há data de lançamento, correto?

McArthur: Não, nenhum compromisso específico com um data de lançamento, é algo que estamos constantemente mudando e mudando.

Gustavsson: Estamos verificando quais são boas soluções. Mas também quero dizer, o que conversamos no palco sobre os Jogos Privados, nós já tínhamos o Programa de Servidor Alugado, ou RSP, que nos dá outra ferramenta para os jogadores criarem seus próprios serviços, se eles querem capturar ou querer jogar com amigos, ou apenas configurar um servidor com configurações específicas que são mais adequadas ao seu estilo de jogo. Então, acho que fazemos tudo o que podemos para continuar ouvindo a comunidade e o que eles querem, mas também tentando ver quais são as tendências e onde as pessoas querem que a gente vá com o Battlefield V. É muito importante que não trabalhemos apenas, mas nós trabalhamos nas coisas que nos levam na direção certa junto com a comunidade.

Os fãs também estão aguardando a atualização de personalização do tanque, há algum progresso que você possa falar?

McArthur: Ainda é algo em que estamos trabalhando, a equipe quer fazer isso bem feito. Algo que estamos constantemente percebendo é que muitas pessoas querem investir em seus veículos. Por enquanto, não nos comprometemos, não temos uma data de quando vamos disponibilizar isso. Mas é definitivamente algo que está sendo trabalhado.

Há alguma melhoria anti-cheat específica em que você está trabalhando?

McArthur: Sim, quero dizer, este é um daqueles temas difíceis de se falar, porque é algo em que acreditamos, é algo muito importante para nós, queremos ter certeza de que, na mesma linha de equilíbrio de equipe, tudo precisa ser justo. Temos pessoas dedicadas a trabalhar nisso todos os dias, elas monitoram e verificam tudo que pode ser um grande problema, embora seja muito difícil falar detalhadamente sobre isso para não revelar demais. Mas tudo o que podemos dizer sobre isso é que é muito importante para nós, temos pessoas dedicadas a trabalhar nisso. E eles estão constantemente fazendo tudo o que podem para garantir que os bons jogadores sejam recompensados ​​com jogos justos.

Eu não sei se você pode responder a isso, mas há algumas semanas o pessoal da Infinity Ward anunciou o Call of Duty: Modern Warfare, o próximo capítulo do seu grande concorrente no espaço do Multiplayer FPS e contará com cross-play. É algo que você gostaria de adicionar ao Battlefield V ou aos futuros jogos da franquia?

Gustavsson: Você sabe, certamente é um recurso interessante e algo que temos visto as pessoas gostarem, mas não temos nada para anunciar aqui agora. Mas como sempre, nós monitoramos o que outros jogos estão fazendo e qual é o ajuste natural para isso? Tudo bem, se temos algo a dizer, bem, nós definitivamente vamos deixar você saber.

OK. Você poderia dizer por quanto tempo ainda está planejando dar suporte ao Battlefield V?

Gustavsson: Nós não definimos, você sabe, isso é quanto tempo vamos fazer isso. Definitivamente, temos planos definidos no DICE, que, no momento, ainda não compartilhamos com todos. Mas há pessoas inteligentes que olham batente para o futuro do Battlefield V. Mas, por enquanto, nos concentramos na divulgação do Capítulo 4 e do Capítulo 5. A equipe da DICE está 100% comprometida com o jogo.

McArthur: Eles estão comprometidos com isso a longo prazo. E agora o foco é o Capítulo 4, Capítulo 5. Mas você sabe, com todos os jogos que jogamos, desde que as pessoas joguem, você quer mantê-los curtindo o jogo o máximo que puder. Nós vamos até o Capítulo 4 e Capítulo 5 e, em seguida, ver onde vamos a partir daí.

Certo. Então vai estar aqui por um tempo ainda.

McArthur: Quero dizer, é isso que Lars e eu esperamos!

Fonte: battlefieldbr via wccftech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Battlefield V: Como criar um servidor (Jogos da Comunidade 2019)

Vejam como ficou a criação dos Jogos da Comunidade (Servidores Privados) já disponível no …