TIM testa 5G na frequência de 3,5 GHz em Santa Catarina; Claro e Oi pedem que Brasil não entre na guerra entre EUA e Huawei

TIM está realizando testes do 5G em Florianópolis (SC) na frequência de 3,5 GHz: a operadora quer desenvolver um centro de referência na cidade, para oferecer serviços na rede de próxima geração voltados especialmente para a Internet das Coisas, em áreas como Cidades Inteligentes, Indústria 4.0 e Agricultura Inteligente. O projeto é feito em parceria com a Huawei e com a Fundação CERTI (Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras).

Os testes foram anunciados nesta quarta-feira (22), durante o Painel Telebrasil 2019 em Brasília. O primeiro leilão do 5G será realizado pela Anatel em março de 2020; a TIM estima que a rede móvel de próxima geração entrará em operação comercial no Brasil em 2021.

O CEO Pietro Labriola disse que “a TIM quer ser pioneira e líder no 5G, tanto no Brasil quanto na Itália”. A Telecom Italia já implementou redes 5G nas cidades de Turim, Bari e Matera, assim como na república de San Marino.

A TIM está usando equipamentos da Huawei, empresa que está sob bloqueio comercial dos EUA. A operadora não comenta sobre o assunto, mas Claro e Oi pedem que o Brasil não entre nessa guerra.

“As operadoras já fizeram muitos investimentos nas redes 2G, 3G, 4G e 4,5G usando as tecnologias de todos os fabricantes, como a Huawei, a Nokia e a Ericsson. Seria um inferno se o governo mexer nessa questão”, disse José Félix, presidente da Claro Brasil, segundo o TeleSíntese.

TIM faz parcerias para criar produtos baseados no 5G

Pietro Labriola, CEO da TIM Brasil

Pietro Labriola, CEO da TIM Brasil

Um dos desafios do 5G no Brasil é sua viabilidade comercial. Sim, a rede oferece velocidades que ultrapassam 1 Gb/s, mas ela também foi pensada para a Internet das Coisas, na qual vários dispositivos estão conectados ao mesmo tempo.

Por isso, a TIM está fazendo parcerias com empresas e institutos de pesquisa para desenvolver produtos baseados no 5G. A operadora menciona possíveis aplicações para Cidades Inteligentes, Agricultura Inteligente, Indústria 4.0, Carros Autônomos e Realidade Virtual.

Aí entra a parceria com a Fundação CERTI: “estamos contribuindo para que a capital catarinense se torne uma ‘cidade-laboratório’ do 5G e suas aplicações, a partir do fomento de novas tecnologias com a chegada da rede de quinta geração no país”, diz o diretor técnico Leonardo Capdeville em comunicado.

“Com a instalação do 5G, será possível conectar os postes da cidade para criar uma rede cobrindo todo o município”, explica a TIM. “Posteriormente, será possível instalar câmeras de segurança em todos os postes e, com o ambiente preparado, implantar outras tecnologias, como soluções de identificação facial, estacionamento inteligente, entre outras.”

A TIM também realiza testes de NB-IoT (Narrowband IoT), especificação do 4G para a Internet das Coisas, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e Campina Grande (PB), respectivamente em parceria com Ericsson e Nokia.

Tecnocast 115 – Para que serve o 5G?

Muita gente ainda pensa que o 5G vai servir apenas para deixar a internet do celular mais rápida. Mas a nova rede deve mudar muita coisa, inclusive a internet fixa que chega hoje em nossas casas. Nesse episódio contamos tudo o que você precisa saber sobre o 5G. Dá o play e vem com a gente!

Fonte: tecnoblog.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Redmi TV vende mais de 15 milhões de unidades em 15 minutos

As vendas da Redmi TV começaram nesta terça-feira (10) na China e os números não poderiam …