TIM testa 5G na frequência de 3,5 GHz em Santa Catarina; Claro e Oi pedem que Brasil não entre na guerra entre EUA e Huawei

TIM está realizando testes do 5G em Florianópolis (SC) na frequência de 3,5 GHz: a operadora quer desenvolver um centro de referência na cidade, para oferecer serviços na rede de próxima geração voltados especialmente para a Internet das Coisas, em áreas como Cidades Inteligentes, Indústria 4.0 e Agricultura Inteligente. O projeto é feito em parceria com a Huawei e com a Fundação CERTI (Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras).

Os testes foram anunciados nesta quarta-feira (22), durante o Painel Telebrasil 2019 em Brasília. O primeiro leilão do 5G será realizado pela Anatel em março de 2020; a TIM estima que a rede móvel de próxima geração entrará em operação comercial no Brasil em 2021.

O CEO Pietro Labriola disse que “a TIM quer ser pioneira e líder no 5G, tanto no Brasil quanto na Itália”. A Telecom Italia já implementou redes 5G nas cidades de Turim, Bari e Matera, assim como na república de San Marino.

A TIM está usando equipamentos da Huawei, empresa que está sob bloqueio comercial dos EUA. A operadora não comenta sobre o assunto, mas Claro e Oi pedem que o Brasil não entre nessa guerra.

“As operadoras já fizeram muitos investimentos nas redes 2G, 3G, 4G e 4,5G usando as tecnologias de todos os fabricantes, como a Huawei, a Nokia e a Ericsson. Seria um inferno se o governo mexer nessa questão”, disse José Félix, presidente da Claro Brasil, segundo o TeleSíntese.

TIM faz parcerias para criar produtos baseados no 5G

Pietro Labriola, CEO da TIM Brasil

Pietro Labriola, CEO da TIM Brasil

Um dos desafios do 5G no Brasil é sua viabilidade comercial. Sim, a rede oferece velocidades que ultrapassam 1 Gb/s, mas ela também foi pensada para a Internet das Coisas, na qual vários dispositivos estão conectados ao mesmo tempo.

Por isso, a TIM está fazendo parcerias com empresas e institutos de pesquisa para desenvolver produtos baseados no 5G. A operadora menciona possíveis aplicações para Cidades Inteligentes, Agricultura Inteligente, Indústria 4.0, Carros Autônomos e Realidade Virtual.

Aí entra a parceria com a Fundação CERTI: “estamos contribuindo para que a capital catarinense se torne uma ‘cidade-laboratório’ do 5G e suas aplicações, a partir do fomento de novas tecnologias com a chegada da rede de quinta geração no país”, diz o diretor técnico Leonardo Capdeville em comunicado.

“Com a instalação do 5G, será possível conectar os postes da cidade para criar uma rede cobrindo todo o município”, explica a TIM. “Posteriormente, será possível instalar câmeras de segurança em todos os postes e, com o ambiente preparado, implantar outras tecnologias, como soluções de identificação facial, estacionamento inteligente, entre outras.”

A TIM também realiza testes de NB-IoT (Narrowband IoT), especificação do 4G para a Internet das Coisas, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e Campina Grande (PB), respectivamente em parceria com Ericsson e Nokia.

Tecnocast 115 – Para que serve o 5G?

Muita gente ainda pensa que o 5G vai servir apenas para deixar a internet do celular mais rápida. Mas a nova rede deve mudar muita coisa, inclusive a internet fixa que chega hoje em nossas casas. Nesse episódio contamos tudo o que você precisa saber sobre o 5G. Dá o play e vem com a gente!

Fonte: tecnoblog.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Ar-condicionado da Xiaomi promete cortar até 20% no consumo

Aparelho inteligente da fabricante chinesa promete economizar 20% a mais na conta de luz d…