Em entrevista à GamesIndustry, o Vice-Presidente Executivo de Crescimento Estratégico da EA, Matt Bilbey, falou sobre as oportunidades que seriam dadas baseando-se no serviço de streaming em nuvem de jogos, através de dispositivos como Smart TVs. Obviamente, pode-se imaginar onde vão os consoles de casa fabricados pela Nintendo, Sony e Microsoft, e Bilbey sugeriu que eles poderiam ser incorporados às Smart TVs, provavelmente como aplicativos.

“Os fabricantes de consoles são grupos inteligentes. Acho que eles encontrarão novos papéis que os consoles poderão desempenhar na vida das pessoas. E pode ser que o console realmente exista na Smart TV. Ou o próximo PlayStation só existirá no seu telefone, e isso colocará a experiência em todas as diferentes telas que você tenha acesso.”

Seria uma grande transformação, com certeza, por mais que possa ser difícil de imaginar agora.

Bilbey também compartilhou outra ideia interessante na entrevista. Ao discutir a crescente tendência dos jogadores de criar seu próprio conteúdo em jogos, ele sugeriu que a engine Frostbite da EA está sendo atualizada para permitir a criação de conteúdo pelo usuário.

Segundo Bilbey, o diretor de tecnologia Ken Moss e sua equipe estão buscando caminhos para continuar evoluindo a Frostbite para permitir a criação de conteúdo por jogadores para seus jogos.

Leia Também: EA divulga vídeo da Frostbite para a nova geração

Embora Bilbey não forneça um período de tempo sobre quando isso poderá acontecer, é uma boa notícia para todos os fãs de Battlefield e outros jogos da EA, que sempre tiveram a oportunidade de ter mods negada devido às limitações da Frostbite.

Se a EA permitisse a criação de conteúdo pelo usuário em seus jogos, com certeza seus jogos poderiam ter uma longevidade muito maior. Esperamos ouvir mais detalhes sobre isso em breve.

Fonte: battlefieldbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

6 empresas de tecnologia que perdem rios de dinheiro e continuam um sucesso

Na cultura do Vale do Silício, o lucro significa pouco para definir se uma empresa é bem-s…