Apesar da pompa e circunstância que reveste os fatos históricos em grande parte dos livros didáticos, não é preciso ser um grande gênio para imaginar que boa parte trajetória humana foi composta de acasos, excentricidades e momentos de franca estupidez. Mas não apenas isso: na verdade, caso confira a lista abaixo — organizada pelo site list25 —, é bem provável que você encontre algo desmentindo uma “verdade histórica” sagrada.

Sobretudo quando se trata do senso-comum. Um exemplo? Há uma tendência de comparar a mortandade provocada pela Segunda Guerra Mundial ao primeiro conflito. Mas você sabia que cada uma das guerras mais sangrentas protagonizadas pela China mataram muito mais do que a Primeira Grande Guerra?

No departamento de excentricidades, há cabeças de amantes decapitadas — e mantidas pelas esposas infiéis, a título de castigo —, há faraós que arrastavam para tumba todos os seus seguidores (vivos ou mortos) e há também a curiosa prática de esfregar urina nos dentes. Enfim, sem mais, confira abaixo fortes indícios de que a história humana não foi construída apenas de glórias e valores férreos (pelo menos de acordo com a moral vigente).

Bizarrices históricas que você talvez não conheça – Veja a parte 1

China, a sanguinolenta…

Eis aqui uma bela forma de contra-argumentar quem se recorda apenas das mortandades associadas às guerras mundiais do século passado: entre as dez guerras mais sanguinolentas da história da humanidade, sete foram lutadas na China.

… Até mais do que a Primeira Guerra Mundial

De fato, cada uma das duas mais mórbidas matou mais gente do que a Primeira Guerra Mundial.

Os 19 meses de uma lenda dos correios

O chamado Pony Express foi um correio a cavalo colocado em funcionamento nos EUA em 1860. O respeitável serviço vencia o território selvagem e as intempéries para ligar Saint Joseph (Missouri) e Sacramento (Califórnia) e daí até os anais da História. Não obstante, o serviço se manteve ativo por apenas 19 meses, quando então deu lugar às linhas de telégrafo transcontinentais — o que não o eliminou das lendas do Oeste Selvagem, naturalmente.

Uma homenagem à bravura de uma perna

O general mexicano Antonio López de Santa Anna é hoje conhecido, sobretudo, por sua vitória na famosa Batalha do Álamo — evento determinante para o desfecho da chamada Revolução do Texas (EUA), ocorrida durante o ano de 1836. Durante o referido embate, Santa Anna acabou ferido na perna, sendo necessária a amputação. A ocasião foi marcada com pompa e circunstância dignas do velório de um dignitário estatal.

“Sim, os servos vão junto para a tumba…”

Na época do Antigo Egito, sempre que um faraó morria, todos os seus servos e animais precisavam ir com ele para a tumba — normalmente enterrados ainda com vida.

“… e nada de moscas sobre o faraó!”

Entretanto, havia ainda um último favor que o servo podia fazer pelo seu soberano: a fim de evitar que as moscas cobrissem os respeitáveis restos mortais do soberano, os servos eram enterrados recobertos de mel — o que parecia muito mais atraente aos insetos, que pouco se importavam com a hierarquia do banquete.

Urina Total 12

Talvez alguém pudesse argumentar que a urina tem, de fato, capacidades de limpeza dental — embora seja difícil de acreditar em qualquer benefício para o hálito. Entretanto, fato é que na Roma Antiga o “produto” era, de fato, utilizado para escovar os dentes.

“Cortem-lhe a cabeça!”

Após descobrir as escapadas de sua mulher, Pedro, o Grande, foi à desforra: decapitou a cabeça do pobre diabo do amante. Adicionalmente, ainda fez sua mulher manter a azarada cachola no quarto, devidamente preservada.

Meu último inimigo será minha espada!

Ok, essa talvez até seja bem conhecida. Mas isso não torna o fato menos pitoresco: caso chegassem à iminência de uma captura pelo inimigo, os samurais japoneses cortavam a própria barriga com a espada, espalhando os intestinos — em uma cena que dificilmente seria encontrada em obras de arte do Japão Feudal.

Tribunal animal

Não, não se trata de um título de filme da Sessão da Tarde. De fato, a prática de levar animais ao tribunal foi corriqueira durante a Idade Média. Caso provada a culpa, porcos, vacas e ovelhas poderiam ser sentenciados à morte — um destino não muito diferente do que normalmente é reservado, afinal.

Fonte: megacurioso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Chernobyl: A História Completa

No dia 26 de Abril de 1986, o reator número 4 da Usina Nuclear de Chernobyl explodiu. Esse…