Sony enfim divulgou, oficialmente, algumas das características oficiais do PS5. A empresa parece estar investindo pesado no hardware de seu próximo console e é por isso que ela convidou Peter Rubin, da Wired, para uma entrevista exclusiva com Mark Cerny, chefe do desenvolvimento do vídeo game da próxima geração. Cerny chegou a fazer uma demonstração de um dev-kit e confirmou algumas características que podemos esperar do PS5: retrocompatibilidade, um SSD customizado e, surpreendentemente,suporte a ray tracing!

O pessoal do Playstation parece ter “sentido” o impacto da chegada do Xbox One X e decidiu adotar uma estratégia parecida de divulgação, convidando um jornalista para falar exclusivamente do hardware antes de uma revelação mais chamativa, assim como a Microsoft fez com o pessoal da Digital Foundry antes de lançar seu mais recente console. Muitas das características foram confirmadas na conversa entre Cerny e Rubin, mas o jornalista chegou a ver uma demonstração, de Marvel’s Spider-Man rodando num dev-kit.

Cerny queria mostrar a diferença que faz o SSD do sistema principalmente em tempos de carregamento. Rodando num PS4 Pro, o jogo do Homem-Aranha precisou de 15 segundos para carregar uma nova área do jogo durante uma viagem rápida. No dev-kit, o jogo precisou de 0,8 segundos para fazer a mesma viagem rápida. O desenvolvedor não entrou em detalhes específicos de como o SSD funciona (se roda numa interface PCIe 4.0, ou algo do tipo), mas declarou que é bem mais rápido do que as opções que estão atualmente disponível no mercado de PCs domésticos.

O TEMPO DE CARREGAMENTO CAIU DE 15 PARA 0,8 SEGUNDOS COM O NOVO SSD CUSTOMIZADO

Outro grande destaque da entrevista foi a revelação do suporte a ray tracing. Isso é especialmente interessante porque, até o momento, a AMD ainda não confirmou planos de suporte nativo para a tecnologia, mas a GPU Navicustomizada no PS5 vai ser compatível. E isso pode ser de fábrica da AMD ou pela customização dos engenheiros da Sony, a declaração de Cerny não deixa claro. Ele também confirmou a presença da CPU da geração Zen 2 em 7nm, como seria de se esperar a essa altura.

O texto da visita de Rubin à Sony é um bocado extenso e traz mais alguns destaques que podemos esperar para o PS5, que vou listar a seguir para ficar mais simples:

– Suporte a mídias físicas e retrocompatibilidade
– Suporte a 8K
– PSVR compatível com novo console
– 3D áudio de nova geração
– Não será lançado em 2019

Mark Cerny também confirmou que tem um bom número de jogos que vão sair para o PS4 e PS5 ao mesmo tempo na transição de geração, sem listar nenhum nome específico.

Fonte: adrenaline via Wired

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

EA: Consoles estarão dentro de Smart TVs e Frostbite suportará a criação de Mods

Em entrevista à GamesIndustry, o Vice-Presidente Executivo de Crescimento Estratégico da E…