Apesar da franquia sempre ter sido conhecida por suas batalhas em grande escala, Battlefield V promete levar esta característica para o próximo nível com o inédito modo Grand Operations, que retratará missões que acontecem em diversas etapas, ao longo de quatro dias. Para entender um pouco mais sobre a novidade, o NerdBunker conversou com Andreas Morell, produtor da DICE, durante a E3 2018.

Segundo ele, o conceito de Grand Operations surgiu graças ao sucesso do modo Operations, de Battlefield 1. “Adicionamos a narrativa e o contexto histórico. O que fizemos é uma evolução disso, para que você possa ser parte da fantasia da Segunda Guerra Mundial”, explicou, garantindo que é algo inédito para os fãs:

Esta é a nossa versão da Segunda Guerra Mundial, nós realmente queríamos que fosse algo que você nunca viu antes, porque, no fim das contas, não somos os primeiros a retratar este evento. Nós realmente queríamos contar estas histórias e campos de batalhas desconhecidos e dar aos jogadores uma nova perspectiva.

Cada mapa de Grand Operations é uma missão diferente dividida em quatro dias, sendo que cada etapa usa um modo diferente da franquia. No evento, jogamos uma missão em Norvik, na Noruega, que começa com o modo Airborne, mas vai para o Breakthrough no segundo dia. Cada missão terá uma sequência diferente de eventos e modos.

 

O mapa, os prédios e objetos estão ainda mais interativos, o que ajuda a dar imersão para o jogo em si e mais ainda para o clima épico de Grand Operations. Esta interação, claro, não é apenas cosmética, já que afeta diretamente como os jogadores abordam as situações:

Nós realmente queríamos entregar a experiência mais imersiva da história de Battlefield, então olhamos em todos os aspectos do jogo, como movimento: você vai ver soldados tropeçando quando correrem na neve ou escorregarem um pouco quando se moverem na água. Isso faz o mundo parecer vivo e real. Um bom exemplo é que em Battlefield 1 dava para pular janelas, mas tinha que quebrar o vidro antes. Se você vê um tanque atravessando a parede, você pode só pular através dela, é assim que seria na vida real.

Felizmente, jogadores podem lidar com destruições deste tipo em certos pontos, além de poderem ajudar amigos caídos, independentemente da classe que estão usando, segundo Morell:

Battlefield sempre foi cheio de destruição, mas desta vez, já que adicionamos as fortificações, você pode lidar com a destruição. Se um tanque quebrou uma casa e acabou com a cobertura, você pode reconstruí-la, porque qualquer um pode construir fortificações, não apenas a classe Suporte, embora ela consiga construir mais rápido e colocar armas montadas. O mesmo vale para reviver companheiros de esquadrão, mesmo que não seja um Médico. Mas agora o Médico está ainda melhor e consegue fazer isso com qualquer um e mais rápido.

O próximo jogo da franquia trará diversos modos inéditos, como um Battle Royale, o Grand Operations e o Combined Arms. As partidas também contarão com a função de construir defesas ao redor de objetivos, aumentando as possibilidades estratégicas.

Todo o conteúdo lançado posteriormente para o jogo será gratuito e o título não terá loot boxes ou premium pass. Existirá uma moeda premium, que poderá ser comprada com dinheiro real, mas ela só poderá ser usada para adquirir itens cosméticos.

Battlefield V será lançado em 19 de outubro, para PC, Xbox One e PlayStation 4

Fonte: jovemnerd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Battlefield V – Trailer de visão geral da Wake Island

xperiencie a reformulação do mapa mais emblemático de Battlefield. Posicione-se nesse clás…