A atiradora que invadiu a sede do YouTube e deixou três feridos, além de ter se matado após o atentado, era uma youtuber que expressou insatisfação com as mudanças no modelo de monetização da plataforma de vídeos em tempos recentes.

A polícia de San Bruno, na Califórnia, identificou a autora dos disparos como Nasim Aghdam, uma mulher de 39 anos que possuía um canal no YouTube em que se declarava vegana e ativista dos direitos animais.

Nos últimos tempos, ela postou diversos vídeos em que se mostrava irritada com a política do YouTube, dizendo que o YouTube filtrava seus vídeos para ela não ganhar mais visualizações. Ela também se mostrou insatisfeita com as alterações na monetização dos canais.

O canal de Aghdam aparentemente foi removido do YouTube por violar os termos de uso do serviço.

A emissora CBS2 News conversou com o pai de Agdham. Ele diz que a youtuber estava desaparecida há dias quando ele recebeu uma ligação da polícia avisando que ela tinha sido vista em Mountain View. O pai da atiradora disse ter avisado a polícia sobre a fúria dela contra o YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Dragão, supercomputador da Petrobras com 200 TB de RAM, inicia operações

Petrobras inicia operações de seu novo supercomputador Dragão; máquina será destinada a pr…