Muitas das melhores invenções nascem de necessidades pessoais, imediatas e urgentes, que depois acabam se revelando como uma potencial melhoria para muitas outras pessoas. Mario Alvitti era um militar de carreira, casado com a fisioterapeuta Fernanda Teixeira. Juntos, tiveram a pequena Ana Paula. Tudo corria bem, quando a vida decidiu tomar uma curva inesperada e difícil, que exigiu não só dedicação e força de todos, como mudou profundamente a história da família – e potencialmente, de muitas crianças com dificuldade de locomoção.

FOTO: BMW 120i interior (07/01/2017)
©2017 Samuel Chaves/S4 PHOTOPRESS

Aos 8 meses, Ana Paula sofreu uma lesão na medula e ficou paraplégica.. As dificuldades imprevisíveis da condição pegaram a família de surpresa.

A dor de ver a filha em uma cadeira de rodas se ampliava diante do fato de que, além de não poder se mover sozinha, a própria altura e o funcionamento das cadeiras de rodas tiravam a autonomia e a possibilidade de Ana brincar e ser criança em muitos aspectos. Ou a filha tinha que se rastejar para estar à altura dos brinquedos e do chão, ou estaria sempre impedida pela própria cadeira.

Foi quando Mario assumiu a responsabilidade de resolver o problema e começou a desenvolver junto com a esposa a Fly ChildrenMisturando amor, intuição, necessidade e uma grande ideia, os pais de Ana Paula criaram um modelo inédito de cadeira de rodas, feita como um carrinho, quase na altura do chão, oferecendo comodidade, autonomia e segurança para que a filha pudesse ter, de forma geral, a vida de uma criança de sua idade – brincando no chão, locomovendo-se e podendo participar das atividades que gostaria. A família gastou as economias que tinha, pediu mais um dinheiro emprestado a amigos, e criou o primeiro modelo.

FOTO: BMW 120i interior (07/01/2017)
©2017 Samuel Chaves/S4 PHOTOPRESS

A Fly Children é como um carrinho baixo, feita de material flexível, confortável, atóxico e não inflamável. O carrinho pesa cerca de 8 quilos, pois o peso é fundamental para a estabilidade e segurança na hora do uso.

As melhorias na vida de Ana Paula foram tantas, que logo Mario e Fernanda perceberam que poderiam ajudar outras crianças.

Além da própria felicidade em poder brincar, se locomover e interagir de igual pra igual com outras crianças, o desenvolvimento cognitivo e imunológico de Ana Paula foi intenso.

Tatear o chão, alcançar o brinquedo e os objetos, poder interagir diretamente com o universo ao seu redor, não só desenvolve sua capacidade cognitiva como a coloca em contato com bactérias probióticas – micro-organismos que trazem benefício à saúde e que promovem equilíbrio intestinal e desenvolvimento do sistema imunológico da criança.

Assim, outros pedidos surgiram, e Mario decidiu largar a carreira militar e se dedicar à empresa.

Foi essa ideia simples e, ao mesmo tempo, transformadora, que o casal levou para o Shark Tank Brasil – Negociando com Tubarões, a fim de tentar “pescar” um dos investidores do programa a entrar como sócio na Fly Children.

A história de Ana Paula e da invenção da cadeira e empresa comoveu a todos, mas será que as negociações deram certo? Para saber o desfecho desse e de outros negócios que mudam o mundo, só assistindo ao Shark Tank Brasil – Negociando com Tubarões, que vai ao ar toda quinta-feira, às 20h, no Canal Sony.

Fonte: hypeness

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

TV 8K da Sony ‘ideal para PS5’ chega ao Brasil com 75″ e preço de carro

Modelo já está disponível para comprar no site oficial da marca A Sony começa a vender a n…