Número de registro é o que mais importa em caso de perda ou roubo, ou para checar se aquele celular usado que ofereceram a você não foi obtido ilegalmente.

Todo celular tem um registro digital que o torna único e o protege. Trata-se de um número de 15 dígitos que o identifica, conhecido como IMEI (International Mobile Equipment Identity, ou identidade internacional de equipamento móvel).

Os primeiros seis dígitos, conhecidos como TAC (Type Allocation Code), indicam o local onde o telefone foi criado. Os dois seguintes, FAC (Final Assembly Code), permitem saber quem é o fabricante. Completam a lista o número de série e um dígito verificador.

Há diversas maneiras da saber qual o IMEI do seu celular:

– Digite *#06# nele e aperte discar

– Procure “sobre o celular” no menu “ajustes”

– Também pode estar embaixo da bateria, em um adesivo com o número impresso

– Olhe na caixa do aparelho, na parte de trás do celular ou na ‘bandeja’ do cartão SIM (se for um iPhone)

Mas afinal, para que serve esse número?

1. Bloquear o celular

Um dos usos mais comuns do IMEI é para bloquear o telefone em caso de perda ou roubo.

Basta ligar para a operadora e fornecer o código e uma identificação: o bloqueio será imediato.

O número também ser útil na hora de fazer um boletim de ocorrência em caso de roubo – quando mais dados tiver para oferecer, melhor.

Caso encontre seu celular, o desbloqueio é um processo mais lento do que o bloqueio: pode demorar até dois meses.

É preciso ligar para a operadora com o código em mãos e ter também alguma comprovação de que o aparelho é seu e não foi obtido ilegalmente.

2. Desbloquear para uso com outra operadora

O IMEI também pode servir para desbloquear um celular: usar o aparelho com uma empresa de telefone diferente da com a qual você o comprou.

Ainda é possível desbloquear o celular por conta própria com o IMEI um programa de computador. Mas o mais recomendável é realizar o desbloqueio pela operadora, em uma loja ou pelo telefone.

3. Checar se o celular não é roubado

Se você está comprando o celular usado, pode usar o número IMEI para se certificar de que ele não foi roubado ou perdido por alguém.

É preciso entrar no site IMEI Pro e colocar o número. O endereço mostra se ele está na lista negra de aparelhos roubados ou perdidos.

Se o telefone for da Apple, é possível ver também a qual conta na nuvem a qual ele está associado.

4. Identificar o celular e experimentar atualizações

É aconselhável anotar o número, pois ele é único e identifica seu aparelho.

Além dos usos já citados, é possível que o fabricante o peça em algumas situações (necessidade de usar a garantia, por exemplo) para identificar a autenticidade do aparelho.

Mas o IMEI também serve para experimentar atualizações de software que estão na fase de testes.

Alguns fabricantes permitem que o usuário teste atualizações em fase beta, e para isso é preciso saber seu número.

Fonte: g1.globo.com/economia/tecnologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Os 10 filmes mais pirateados da semana

Saiba quais foram os filmes mais buscados por usuários em sites de torrent Semanalmente, o…