Hellblade: Senua’s Sacrifice é um jogo com lançamento em 2017 para PS4 e PC produzido pelo estúdio Ninja Theory, o mesmo que desenvolveu DmC: Devil May Cry e Heavenly Sword. A história se baseia na mitologia nórdica e possui bastante puzzles. O game foi anunciado como do gênero de ação com temática medieval, porém, o título foca bastante na história pessoal da personagem. Senua, a protagonista, tem transtornos psicológicos. Para reforçá-los, são utilizados efeitos visuais e sonoros no gameplay, como imagens distorcidas e fora de foco, além de diversas vozes falando ao mesmo tempo no headphone, simulando vozes que Senua ouviria na cabeça, como uma esquizofrenia. Vale ressaltar que a Ninja Theory fez questão de ter o acompanhamento de especialistas da área de saúde para que todas as sensações da protagonista fossem realistas. 

O game se envolveu em uma polêmica antes de ser lançado. A produtora teria afirmado a utilização de uma técnica chamada permadeath, ou morte permanente, na qual, se morta muitas vezes, a heroína deveria voltar ao início e todo o save e progresso até então seriam apagados. Porém, após testes, a mecânica foi questionada. Verdadeira ou não, o game não possui tutoriais nem checkpoints, o que obriga os players a terem maior atenção às vozes na cabeça da protagonista e aos caminhos trilhados.

O enredo, como dito previamente, é baseado na mitologia nórdica, com direito a vários combates com monstros e entidades conhecidos. A narrativa se inicia com a heroína indo em busca da entrada de Hel, a terra dos mortos, procurando um ente querido. Com relação à jogabilidade, o título é bem semelhante a outros do gênero de ação. Quando em combate, o jogador precisa criar estratégias que se adequem aos movimentos do oponente.

Uma curiosidade é que a trilha sonora é composta por rock industrial. 

Nesta terça-feira, 10 de outubro, é celebrado o Dia Mundial da Saúde Mental e a Ninja Theory decidiu participar encaminhando o lucro de todas as vendas de Hellblade: Senua’s Sacrifice ao longo do dia para a instituição Rethink Mental Illness, do Reino Unido.

O estúdio também lançou um último trailer, como tipicamente acontece com um jogo, com comentários de quem jogou. Normalmente são trechos de textos da imprensa, mas a empresa decidiu mudar e usou apenas imagens capturadas por jogadores e mensagens dos fãs.

O resultado, que você confere no topo, é um vídeo extremamente emocionante, com diversas pessoas relatando suas experiências pessoais com doenças mentais e como o jogo conseguiu expor estes conceitos e até ajudou outras pessoas a entender melhor este tipo de problema. Assista, porque vale muito a pena.

Como comentamos em nosso review, o título não é só uma aventura pela mitologia nórdica, mas também pela mente da protagonista, Senua, que sofre com psicose. Além de ser um ótimo jogo em si, ele também ajuda pessoas de fora a compreender pelo que uma pessoa com doenças mentais passa, um feito nada pequeno.

Hellblade: Senua’s Sacrifice está disponível para PlayStation 4 e PC.

Fonte: techtudo via jovemnerd

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

China proíbe menores de 18 anos de jogar videogame por mais de 3h semanais.

Jovens chineses só podem jogar aos finais de semana e feriados, entre 20h e 21h, e precisa…