A Piriform, empresa responsável pelo popular CCleaner, informou nesta segunda-feira, 18, que a versão do produto para Windows foi comprometida por hackers. A plataforma já foi instalada mais de 2 bilhões de vezes e conta com mais de 5 milhões de instalações por semana apenas em desktops, mas a ação foi limitada, então nem todo usuário foi afetado.

Edições específicas do CCleaner (a v5.33.6162) e do CCleaner Cloud (v1.07.3191) para 32 bits, que são usadas por 3% da base de usuários da plataforma, foram infectadas. Uma porta-voz disse à Reuters que 2,27 milhões de pessoas baixaram o primeiro, enquanto o segundo foi instalado em apenas 5.000 máquinas.

O ataque permitia que uma pessoa não autorizada enviasse informações do computador para um servidor desconhecido. De acordo com a Piriform, os hackers conseguiam sugar o nome do computador, uma lista dos softwares instalados (incluindo as atualizações do Windows) e outra com os processos em atividade, além de informações como se os processos rodavam com privilégio de administrador e se tratava-se de um sistema de 64 bits.

O problema foi descoberto pela Avast (que comprou a Piriform em julho) em 12 de setembro, no mesmo dia em que uma versão segura do CCleaner (v5.34) foi liberada. A v5.33.6162, que vinha com problema, tinha surgido em 15 de agosto. O CCleaner Cloud v1.07.3191 foi disponibilizado em 24 de agosto e a versão segura saiu em 15 de setembro.

O servidor para onde esses dados eram enviados ficava nos Estados Unidos. A Piriform não pôde falar sobre isso publicamente antes porque vinha trabalhando com investigadores. O servidor foi fechado na última sexta-feira, 15, e a empresa diz que nenhum dano foi causado.

Para garantir isso, a Piriform contatou sites de downloads entre os dias 12 e 15 para tirar as versões afetadas de circulação, e também instou seus usuários a atualizar os softwares por meio de notificações — quem usa antivírus da Avast recebeu o update automaticamente.

Fonte: olhardigital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

China proíbe menores de 18 anos de jogar videogame por mais de 3h semanais.

Jovens chineses só podem jogar aos finais de semana e feriados, entre 20h e 21h, e precisa…