Supercomputador em Petrópolis processa mais de 100 pesquisas envolvendo doenças como Zika, Alzheimer e Câncer.

O maior computador da América Latina, o supercomputador Santos Dumont, que fica em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, pode ser desligado por falta de dinheiro a partir de outubro, segundo informou o diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), Augusto Gadelha. O Máquina processa mais de 100 pesquisas envolvendo doenças como Zika, Alzheimer e Câncer.

De acordo com o diretor, o Governo Federal cortou 44% do orçamento da instituição por causa da crise financeira. Gadelha revela que o LNCC deveria receber R$ 16 milhões neste ano, mas com o corte de dinheiro vai receber apenas R$ 9 milhões. Ele disse ainda que só os gastos para manter o supercomputador são de R$ 6 milhões ao ano.

Ainda sobre os gastos, Gadelha explicou que a conta de luz do LNCC custa R$ 400 mil por mês. Desse valor R$ 280 mil corresponde a utilização do supercomputador e os outros R$ 120 mil ao restante da estrutura do laboratório.

Assista reportagem: http://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/noticia/maior-computador-da-america-latina-pode-ser-desligado-no-rj-por-falta-de-dinheiro-diz-lncc.ghtml

O supercomputador processa dados importantes de pesquisas de todo o país

Inaugurado em janeiro de 2016, o equipamento custou R$ 60 milhões ao Ministério da Ciência e Tecnologia. O responsável pelo LNCC explicou que é como se 10 mil notebooks de última geração estivessem ligados ao mesmo tempo. A máquina processa dados de pesquisas importantes de todo país e é usado 24 horas por dia. Atualmente, ele processa cerca de 100 pesquisas envolvendo doenças como Zika, Alzheimer e Câncer.

Atualmente, 350 pessoas trabalham para a instituição, sendo 75 pesquisadores e professores, 110 alunos, 100 terceirizados, além de prestadores de serviços, estagiários e bolsistas.

Por meio de nota, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) disse que reconhece o papel da pesquisa e do investimento em ciência e tecnologia para o desenvolvimento do país e acrescentou que trabalha pela recuperação do orçamento total de R$ 16,144 milhões previstos para o LNCC esse ano.

O órgão disse ainda que está dando prioridade a seus institutos (16 unidades de pesquisa e as seis organizações sociais) e que acompanha criteriosamente as atividades dos institutos de pesquisa de maneira a evitar que impactos significativos venham a ser observados.

Fonte: g1.globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…