A geração dos shooters parecem estarem todos querendo voltar no tempo. A DICE se afastou do moderno pra dar lugar ao antigo, no seu último título; Battlefield 1. Agora, a Activision retorna a série Call of Duty às suas raízes, com a CoD: WWII. O diretor de criação da DICE, Lars Gustavsson, afirmou a GamesRadar que acredita que outros shooters que retornarem a cenários históricos são uma “competição saudável”.

Lars ainda disse:

“Eu acho que é´como Usain Bolt; Se você estiver numa corrida, sim, você deve estar ciente do que outras pessoas estão fazendo, mas você precisa se concentrar em sua pista e fazer a sua corrida. Se alguém iria para o mesmo caminho, eu os recebo. Nós somos todos jogadores e Battlefield não seria o que é sem todos os grandes fabricantes de jogos por aí. Uma vez que isso é o que nos inspira, é o que jogamos quando chegamos em casa. Eu acho que é saudável essa concorrência e uma inspiração boa para todos. Não é algo negativo. Mas vamos ver, estou ansioso para ver o que acontecerá nos próximos tempos.”

Depois de um decepcionante lançamento com o Infinite Warfare, a Activision se afastou do cenário futurista com seu próximo Call of Duty, e parece estar fazendo um esforço pra recuperar sua base de jogadores. “É claro que, para uma porção de nosso público, a configuração de espaço simplesmente não ressoou”, disse o COO da Activision, Thomas Tippl, em fevereiro.

Fonte: bfbrasil via gamesradar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

WhatsApp caiu: app não deixa usuários fazerem login nesta segunda (11)

WhatsApp está fora do ar para alguns usuários no Android e iPhone; app pede para esperar 5…