O presidente da Netflix, Reed Hastings, afirmou que a empresa não irá alterar o custo do pacote mensal pelo uso do serviço no Brasil, mesmo com a cobrança de 2% de ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza). A tributação foi sancionada em dezembro de 2016, por Michel Temer.

A afirmação do presidente da companhia de streaming, segundo ‘Folha de S. Paulo’, foi durante um evento na sede da empresa, em Los Gatos, na Califórnia. Na ocasião, ele também ironizou o sistema tributário do país. “Qual das taxas? Existem muitas taxas no Brasil (risos)”, respondeu ao ouvir a pergunta sobre a cobrança de ISS para serviços de streaming.

Reed Hastings

“Nós vamos pagar [o ISS], não será repassado aos nosso clientes. Estamos no Brasil há cinco anos e pagamos os tributos. Faremos o mesmo. Não haverá aumento na mensalidade”, completou.

A lei que taxa serviços como a Netflix e Spotify foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 30 de dezembro. Além de Netflix e Spotify, Deezer, HBO Go e a recém-chegada Amazon Prime Vídeo também foram afetados pela mudança na cobrança do ISS.

Um novo imposto para os serviços também vem sendo estudado pelo governo, que pode ser repassado para o consumidor.

Fonte: correio24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

China proíbe menores de 18 anos de jogar videogame por mais de 3h semanais.

Jovens chineses só podem jogar aos finais de semana e feriados, entre 20h e 21h, e precisa…