O Arkansas está vivendo uma crise inusitada: por falta de testemunhas, as execuções de condenados à morte foram interropidas no estado americano.

De acordo com a lei estadual, toda execução deve ser assistida por pelos menos seis e por no máximo 12 voluntários. Mas eles sumiram.

Oito detentos, condenados à pena capital entre 1989 e 1999, estão no corredor da morte aguardando que voluntários se apresentem. O estado planeja executá-los em um intervalo de 10 dias, de acordo com a agência Reuters. O método utilizado é o da injeção letal.

O Arkansas é um dos estados que realiza mais execuções de prisioneiros no país desde 1977. Porém a última ocorreu em 2005.

Fonte: pagenotfound via nbcnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Viciado em videogame, adolescente é encontrado morto após maratona online

Viciado em games online, o adolescente Piyawat Harikun, de 17 anos, resolveu aproveitar o …