Felix Kjellberg, também conhecido na internet como PewDiePie, recentemente se envolveu em uma polêmica por conta de piadas com teor antissemita. Isso acabou resultando na perda da parceria com a Disney e também no cancelamento de seu programa no YouTube Red, o Scare PewDiePie.

Eu quero comentar sobre a grande questão aqui que é sobre os caras segurando o cartaz [que dizia “Morte a todos os judeus“]. Eu tenho certeza que vocês viram, está por toda parte. Algumas pessoas amaram o vídeo e muitas pessoas não gostaram. E são basicamente duas gerações de pessoas discutindo se isso é ok ou não. Mas, independentemente disso, eu só quero reiterar que a minha intenção era apenas mostrar quão estúpido o site [Fiverr] era e quão longe você pode ir só pagando 5 dólares.

Ele admitiu que nesse momento específico do cartaz, ele foi longe demais e que vai usar a experiência para aprender com seus erros:

Eu sinto muito pelas palavras que eu usei, já que sei que elas ofenderam pessoas e admito que a piada em si foi longe demais. Eu realmente acredito que você pode fazer piada com qualquer coisa, mas eu também acredito que exista uma maneira certa e uma maneira não tão boa de fazer isso. Eu adoro forçar os limites, mas eu me considero apenas um iniciante na comédia e eu definitivamente cometi erros como este antes, mas tem sido uma experiência que me fez aprender e crescer muito e algo que aprendi a valorizar. E acho que essa situação é um desses casos e algo que terei em mente ao seguir em frente.

Entretanto, ele também respondeu a outras acusações feitas pelo The Wall Street Journal e comentou que em alguns casos as informações foram tiradas de contexto. Ele citou, por exemplo, um vídeo no qual ele faz críticas à presença iconografia nazista em um jogo e que acabou sendo usado pelo jornal como prova de que ele teria alguma ligação com o nazismo.

Mídias tradicionais não gostam de personalidades da internet, pois eles tem medo de nós. Nós temos tanta influência, tanta voz e eu não acho que eles entendam e é por isso que eu acho que eles tem esse tipo de abordagem com a gente.

Entretanto, Felix Kjellberg comentou também que recentemente ficou ciente que alguns grupos neonazistas estão elogiando os vídeos por conta de algumas referências a piadas antissemitas e fez um post no Tumblr reforçando que de maneira nenhuma apoia grupos de ódio.

Por fim, o YouTuber agradeceu o apoio que os fãs ofereceram:

Eu quero dar os mais sinceros agradecimentos para todos que me apoiaram. Tem sido incrível. Muito obrigado a todos na comunidade do YouTube, significa muito para mim.

Fonte: jovemnerd

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

China proíbe menores de 18 anos de jogar videogame por mais de 3h semanais.

Jovens chineses só podem jogar aos finais de semana e feriados, entre 20h e 21h, e precisa…