Cansadas da guerra com serviços de streaming, as redes de televisão SBT, Record e RedeTV montaram uma empresa e querem oferecer conteúdo na Netflix. Chamada de Simba (sim, de O Rei Leão), o objetivo da companhia é negociar a exibição de conteúdos com o serviço de streaming para fugir um pouco do mercado de TV paga.

Segundo Ricardo Feltrin, na coluna do UOL, essas redes de televisão poderiam oferecer na Netflix novelas, materiais jornalísticos e linha de shows próprios, já que reality shows com formatos comprados, como MasterChef, não poderiam fazer parte do catálogo. Já é uma ótima iniciativa, porém.

Além da Netflix, a Simba busca parceria com o serviço de streaming da Amazon. A investida também vem como forma de contrapor as operadoras de TV paga: Feltrin conta que essas empresas se recusam a remunerar os três canais por seu sinal em HD incluídos no pacote de assinatura.

Criada no ano passado, a Simba inicialmente era uma empresa para mediar a venda dos sinais das redes de TV às operadoras, mas outras parcerias podem dar novos ares à companhia. Ainda segundo Feltrin, as operadoras também tentaram de “todas as formas possíveis e legais” impedir a criação da Simba, mas não tiveram sucesso.

Em vez de entrar na onda das operadoras de TV para combater a Netflix, a Simba busca entrar no sucesso do serviço para ter mais uma boa fonte de receita. O fato de essas redes de televisão procurarem os serviços de streaming já é um sinal de que pode ser mais vantajoso abraçar novas tecnologias do que combatê-las. Ainda mais com o número de assinaturas da TV paga caindo.

Fonte: tecnoblog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

China proíbe menores de 18 anos de jogar videogame por mais de 3h semanais.

Jovens chineses só podem jogar aos finais de semana e feriados, entre 20h e 21h, e precisa…