O próximo “Call of Duty” deverá atender a um constante pedido dos fãs e retratar conflitos do passado. Isso, ao menos, é o que uma imagem divulgada pela produtora Sledgehammer, responsável por desenvolver o capítulo de 2017 da franquia, para comemorar a chegada de 2017 dá a entender.

Na imagem, divulgada pelo perfil de Twitter de Michael Condrey, executivo da empresa, há uma pistola que lembra a famosa M1911, usada como arma de apoio desde a Primeira Guerra Mundial e ao longo do século passado. É um contraste com armamentos futuristas vistos nos bastante criticados episódios recentes da franquia.

Caso se confirme o “retorno ao passado”, “Call of Duty” deverá seguir os mesmos passos do seu principal concorrente, “Battlefield 1”. O game da Dice conquistou crítica e fãs ao se passar durante a Primeira Guerra Mundial, entre 1914 e 1918.

Seria um rumo completamente oposto de “Call of Duty: Infinite Warfare”, episódio mais recente da franquia da Activision e foi criticado por exagerar na dose de ficção científica. Apesar disso, a produtora Infinity Ward disse, na época do lançamento, que a franquia continuará voltando suas atenções para o futuro.

Fonte: jogos.uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Trailer de Call of Duty: Vanguard revela campanha cinematográfica

Novo shooter será lançado em 5 de novembro para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xb…