Era uma recomendação, virou uma determinação: desde o último sábado (15), está proibido levar um Galaxy Note 7 dentro de um avião nos Estados Unidos, não importando se o aparelho está desligado ou não. Mas a regra vai além: a Administração Federal de Aviação (FAA) emitiu uma ordem de proibição, e a posse do smartphone explosivo da Samsung em aeronaves virou crime federal.

A ordem da FAA, divulgada pelo The Verge, determina que é proibido transportar ou se oferecer para transportar um Galaxy Note 7 no avião, seja pessoalmente, na bagagem de mão, na bagagem despachada ou por transporte de carga. Quem fizer isso estará sujeito a uma multa de até US$ 179.933 por dia de violação e poderá ser condenado a até 10 anos de prisão.

samsung-elec-smartphones

As pessoas que “trouxerem inadvertidamente” um Galaxy Note 7 dentro da aeronave não podem utilizar ou carregar o smartphone, e devem se certificar de que o dispositivo não ligue acidentalmente (devido a alarmes, por exemplo). Além disso, o aparelho deve ser mantido no bolso do passageiro durante todo o voo, não no compartimento de bagagem ou mesmo no bolso da poltrona à frente.

Segundo a FAA, a restrição vale para todos os Galaxy Note 7, substituídos ou não, sendo necessária porque “apenas um incidente de incêndio representa um alto risco de morte, doença grave, lesões corporais graves e danos à propriedade e ao ambiente”. O risco é aumentado quando o incêndio “ocorrer a bordo de uma aeronave durante o voo”.

No dia 5 de outubro, um Galaxy Note 7 substituído pelo programa de recall da Samsung pegou fogo dentro de um avião da Southwest Airlines, nos Estados Unidos, antes da decolagem. O proprietário afirmou que havia desligado o aparelho, como solicitado pela tripulação, mas o dispositivo começou a esquentar e soltar fumaça. O voo foi cancelado, os passageiros saíram em segurança e ninguém ficou ferido.

O smartphone não foi comercializado no Brasil, e nem será mais: na semana passada, a Samsung descontinuou a produção do Galaxy Note 7, recomendou que todos os usuários desligassem o smartphone imediatamente e anunciou outro programa de recall, oferecendo US$ 100 para quem trocar o Galaxy Note 7 por outro aparelho da Samsung. O kit para devolver o smartphone inclui luvas e até uma caixa com isolamento térmico.

Fonte:  tecnoblog.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony decide fechar fábrica em Manaus e parar de vender TVs e câmeras no país

Assista vídeo da CNN https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/15/sony-decide-fechar-f…