Em um vídeo lançado no dia 15 de setembro, o Youtuber LevelCap fala sobre rumores referentes aos servidores de Battlefield 1, que indicam que não haverá a possibilidade de usar Procon e Rconnet  em servidores privados dentro do jogo.

Para aqueles que não sabem do que se trata, Procon e Rconnet são ferramentas externas que permitem que ADMINS customizem o gameplay dentro de seu próprio server, como proibir e permitir determinados tipos de armas, comandos como !rank e !regras, além de definir tickets ou número de players por modo de jogo, entre outros. Segundo o Youtuber, retirar estes programas externos não necessariamente impedirá totalmente as opções de customização.

Entre os rumores, é mostrado um Screenshot (Imagem abaixo) do que seria uma tela de customização do próprio jogo permitindo desabilitar certas classes (Inclusive as classes Hero), tipos específicos de armas e outras opções de servidor, como minimap, 3d spot, veículos e tempo de respawn e dano causado pelas armas.

bf1-serverinfo

Porém, existem outras finalidades das ferramentas Procon e Rconnet que não se tratam do funcionamento do game em si, que seriam ferramentas administrativas. Segundo Levelcap, a EA poderá estar disponibilizando uma alternativa dentro do próprio jogo para que isso aconteça, mas algumas funções como o autobalance e filtros contra xingamentos, ao que tudo indica seriam parte da configuração do próprio jogo e não estariam mais sob o controle da administração do servidor.

Atualmente o servidor COBRA utiliza a  RCONNET e PROCON e além do autobalance conta com um sistema de Scramble, que mistura os jogadores entre os times caso ocorram discrepâncias muito grandes entre os scores de cada partida, resta saber se este tipo de configuração seria disponibilizada como parte do jogo pela própria EA.

Outra função que, segundo LevelCap pode ou não estar presente no jogo é a possibilidade de kickar ou banir players. Ainda não há certeza sobre isso em relação aos servidores não oficiais. Isso significa que, dentro de seu próprio servidor, você não poderia kickar ou banir cheaters, racistas, team-killers, anti-jogo, etc.

Segundo o Youtuber: ‘’em minha experiência pessoal eu vi 2 ou talvez 3 hacks sendo banidos de servidores, mas a quantidade de vezes em que fui kickado de um servidor por um badmin foi em torno de 20 ou 30 vezes. Então, pela minha experiência pessoal remover a capacidade de kick/ban por parte de admins iria melhorar e muito a minha experiência com o jogo, eu não sei sobre outros jogadores ou o que vocês acham, mas eu tenho mais problemas sendo kickado por admins do que vendo hacks sendo removidos’’.

Em seguida, ele cita como como o controle de cheaters via fairfight tem feito um bom trabalho, dando a entender que a EA está fazendo seu trabalho em relação a isso.

Além disso, é possível que o jogo também adote um padrão de número de players por modo de jogo, algo que não permita por exemplo modos como conquest small ou rush com 64 players. Isso é mais ou menos o que acontece nos consoles, em que é muito difícil encontrar um Rush com 64 players por exemplo.

LevelCap encerra dizendo que a decisão de padronizar a experiência no jogo, permitindo menos customização e uma menor autoridade dos ADMINS nos servidores seria bom para a comunidade de Battlefield PC, tornando-o mais parecido com a forma como Battlefield 4 funciona hoje nos consoles.

proconhttp://forum.myrcon.com/showthread.php?5813-Download-Procon-1-X

rconnet http://www.rconnet.de

Fonte: youtube/LevelCapGaming [tradução de Silverwolf]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Battlefield 2042: Sistema Ranked/eSport não estará disponível no lançamento

Com cada vez mais jogos multiplayer online se esforçando para atingir o cenário do eSport,…