Depois do recente caso do KickassTorrents, que teve seu fundador preso na Polônia, o alvo da vez foi o Torrentz. Nesta sexta-feira (5), o quarto maior site de torrents do mundo encerrou suas atividades de maneira discreta, desabilitando a função de pesquisa e publicando uma mensagem de despedida aos usuários. Lançado em 2003, o Torrentz chegou à web antes mesmo do The Pirate Bay.

O Torrentz era o maior meta-buscador de torrents do mundo — basicamente, ele funcionava como um buscador de buscadores de torrents. Em vez de hospedar os torrents em seus servidores ou fornecer links diretos, como o KickassTorrents ou The Pirate Bay, o Torrentz fazia buscas no banco de dados de outros sites e redirecionava os usuários para essas páginas.

O site, que tem inúmeros domínios, como torrentz.eu e torrentz.me, continua no ar e parece normal à primeira vista, mas não é possível fazer nenhuma pesquisa. Além disso, a página principal mostra uma frase com verbo no passado: “O Torrentz era um meta-buscador gratuito, rápido e poderoso, combinando resultados de dezenas de motores de busca”.

Não se sabe o motivo do encerramento das atividades. Segundo o TorrentFreak, que entrou em contato com o responsável pelo meta-buscador, o Torrentz não vai se pronunciar no momento. O site já estava há muito tempo na mira da MPAA e RIAA, entidades norte-americanas que representam os interesses da indústria da música e de filmes.

Fonte:  tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Privatização dos Correios – Projeto de Lei é enviado para Câmara

Bolsonaro acaba de confirmar detalhes sobre a PL de desestatização do serviço Jair Bolsona…