O público brasileiro está com um sentimento dúbio em relação a Battlefield 1. Por um lado, os fãs não poderia estar menos ansiosos pelos gráficos incríveis e a jogabilidade imersiva da Primeira Guerra Mundial. Por outro, eles também estão completamente furiosos com o valor cobrado pela Electronic Arts (EA).

A raiva é tanta que o sentimento virou destaque durante a transmissão da conferência EA Play 2016, realizada nesta terça-feira (17) como aquecimento para a gamescom 2016. No streaming oficial da empresa no YouTube, não foram poucos os comentários — em inglês ou português — solicitando um corte no preço do título. Nem mesmo o gameplay com 64 jogadores ao mesmo tempo ou o material inédito de Titanfall 2 acalmou os ânimos da comunidade.

Confira:

BF1-ReducePRICEofBF1brazil

Os comentários eram um texto pronto: “Reduce the price of Battlefield 1 in Brazil” (Reduzam o preço de Battlefield 1 no Brasil”) e gerou um verdadeiro efeito manada no streaming.

BF1-ReducePRICEofBF1brazil2

Com o tempo, o flood foi tão intenso que os fãs de outros países que estavam acompanhando o streaming começaram a se irritar. “O Brasil é uma #$%#@ fedorenta”, disse um usuário. Uma brasileira alegou que iria reportar todos que estivessem xingando os usuários daqui.

BF1-ReducePRICEofBF1brazil3

E isso gerou até mesmo comentários contrários: vários gringos começaram a pedir que a EA na verdade aumentasse o preço de Battlefield 1 só para dar uma lição aos brasileiros.

BF1-ReducePRICEofBF1brazil4

A Deluxe Early Enlister para PC (via Origin), PS4 e Xbox One custa R$ 289,90, enquanto a padrão sai por R$ 199,90 nos computadores e R$ 249,90 nos consoles (em formato digital, via download na PSN e Xbox LIVE). Battlefield 1 sai em 21 de outubro.

Fonte: games.tecmundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony investe US$ 250 milhões na Epic Games, criadora do jogo Fortnite

O investimento não deve tornar exclusivos para o Playstation os lançamentos de jogos da Ep…