O sexto ano de “Game of Thrones” mal estreou e já está causando polêmica no Brasil. A HBO trocou os dubladores da série após cinco temporadas com as mesmas vozes. Revoltados, os fãs fizeram um abaixo-assinado exigindo a versão antiga, estão reclamando nas redes sociais do canal pago e até apelaram a Melisandre (Carice van Houten), que trouxe Jon Snow (Kit Harington) de volta à vida, para “ressuscitar” os dubladores.

Assim que o primeiro episódio de “Game of Thrones” foi ao ar, no dia 24 de abril, o público criticou as novas vozes na página oficial da série no Facebook. “Mas que porcaria de dublagem é essa? O que a HBO tem na cabeça? Mudar as vozes dos personagens, que falta de respeito com os fãs”, revoltou-se um telespectador. Outros fãs ameaçaram boicotar a dublagem e assistir com legendas.

No segundo episódio, o comentário mais curtido na página da HBO é do pedido curioso de um fã: “Lady Melisandre, se não for ressuscitar o Jon Snow ressuscite os dubladores antigos pelo menos”.

Nas redes sociais, a HBO tem respondido as críticas dos fãs em tom leve, até com gifs, informando que “a sugestão foi encaminhada para o setor responsável”. Os fãs, porém, continuam insatisfeitos ecriaram uma petição exigindo a volta dos dubladores antigos.

Procurada pelo UOL, a HBO não se manifestou até a conclusão desta reportagem.

Troca de vozes é prejudicial, avaliam dubladores

As cinco temporadas anteriores de “Game of Thrones” foram dubladas na MG Estúdio, no Rio de Janeiro. Segundo a empresa, houve “incompatibilidade comercial” com a HBO, que contratou o estúdio paulista Dubrasil para dar sequência aos trabalhos.

Diretor de dublagem de “Game of Thrones” no Rio, José Augusto Sendim revela que recebe reclamações do público pela dublagem paulista e sente saudade de trabalhar com a série.

“A gente pega um carinho, é um filho que nasce. Estou dirigindo desde a primeira temporada, fazíamos com muito cuidado, um trabalho maravilhoso. Se os colegas de São Paulo conseguirem manter isso, vai ser ótimo. Realmente é uma pena”, lamenta.

Na Dubrasil, todas as vozes foram trocadas, exceto a de Lorde Roose Bolton, porque seu dublador, Jorge Vasconcellos, vai a São Paulo semanalmente. Os episódios são dublados semanalmente, às vésperas da exibição.

Hermes Baroli, dono da Dubrasil e conhecido por dar voz a personagens como Seiya de Pégaso, de “Os Cavaleiros do Zodíaco”, dirige a sexta temporada de “Game of Thrones”. Sincero, ele reconhece que a troca de estúdios é prejudicial para o público, especialmente quem assiste à versão brasileira por necessidade.

“O MG Estúdio é parceiro, tenho muitos amigos lá dentro, e está fazendo Pokémon, que foi dublado 15 anos em São Paulo. Eles sabem que isso é normal do mercado. Não é o ideal, claro que não é bom trocar vozes no meio de um projeto, não é bom para ninguém. Um cego fica totalmente sem referência. Claro que não é agradável, mas o estúdio sabe que isso faz parte”, afirma.

E você, o que acha dessa troca? E caso não concordem com ela, experimentem assinar a petição para tentar chamar a atenção da HBO Brasil.

Fonte: tvefamosos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Apex Legends coloca Cheaters para jogarem entre si

A trapaça é sempre uma preocupação quando se trata de jogos online, e pode ser muito frust…