Uma nova lei aguardando aprovação no governo norte-americano pode se tornar um duro golpe contra a privacidade de usuários de dispositivos móveis nos EUA. A versão mais recente do Ato de Concordância com Ordens Judiciais de 2016 obriga companhias a oferecerem “dados inteligíveis” e “assistência técnica” para acessar dados encriptados quando a Justiça assim o determinar.

Essa determinação é um resultado da discussão entre Apple e FBI depois que a agência de investigação requisitou, basicamente, uma versão do iOS que ela conseguisse hackear para acessar informações do iPhone de Syed Farook, terrorista dos ataques de San Bernadino. Tim Cook negou veementemente a acatar o pedido por causa do precedente que ele poderia abrir e isso gerou uma briga que acabou indo parar na Justiça.

US-Senate_Capitol-Hill

O FBI mais tarde resolveu queconseguiria hackear sozinho o smartphone e parecia que tudo ia ficar por isso mesmo, mas aparentemente não. A lei pendente de aprovação é prova de que as autoridades querem aumentar a pressão no sentido de ter aparelhos desbloqueados sempre que julgarem necessário. Richard Burr e Dianne Feinstein, senadores que defendem o texto da lei, declararam que:

O objetivo subjacente é simples: Quando houver uma ordem judicial para que seja oferecida assistência técnica para as autoridades da lei ou para que seja oferecida informação decodificada, essa ordem precisa ser levada adiante. Nenhum indivíduo ou companhia está acima da lei.

Tecnólogos e empresários do ramo, como sempre, continuam se posicionando contra toda e qualquer medida que possa comprometer a criptografia de dados como uma defesa à privacidade e segurança dos usuários. Kevin Bankston, diretor do New America’s Open Technology Institute, diz:

Eu posso dizer sem nenhum exagero que este rascunho de lei é a mais absurda, perigosa e tecnicamente iliterata proposta política em tecnologia do século 21 até agora.”

Vale destacar que apesar dessas discussões estarem acontecendo nos Estados Unidos é inocência pensar que elas não nos afetam aqui no hemisfério sul do globo. Não é incomum nossos legisladores se espelharem no exemplo que vem da terra do Tio Sam para definir suas estratégias por aqui, e até citar as leis de lá como precedentes.

Fonte:  adrenaline via  thenextweb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Sony decide fechar fábrica em Manaus e parar de vender TVs e câmeras no país

Assista vídeo da CNN https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/09/15/sony-decide-fechar-f…