Um grupo de amigos da Universidade de Tecnologia de Sydney, na Austrália, criou o Zookal, uma espécie de Netflix da educação. A ideia começou como uma espécie de locadora de livros, mas hoje já é uma plataforma completa de ensino.

Início
A Zookal saiu do papel quando os amigos perceberam que eles eram descartados ao final do ano, mesmo tendo custado valores altos. Para começar o projeto, a equipe pediu dinheiro emprestado a amigos e familiares e comprou cerca de 300 livros. Em uma semana, a página na internet obteve 20 mil acessos e todos os exemplares foram alugados.

Reprodução

Vídeos
Com o sucesso, o grupo decidiu ir além e criou uma plataforma de vídeos voltados para o espaço universitário. A ideia é que os estudantes que se destacam em determinado assunto façam o upload de um vídeo explicando a matéria para novos alunos, usando ferramentas como a escrita, vídeos dentro do próprio vídeo e apresentações de slides.

Reprodução
Para acessar o conteúdo, o estudante deve pagar uma taxa estabelecida por quem fez o vídeo – a empresa leva uma comissão desse valor. De acordo com a Zookal, atualmente são mais de 25 cursos em 7 áreas, cada um com 5 horas de duração e vídeos com duração de 5 a 10 minutos.

Assinaturas
Mas por que alguém pagaria para assistir a um vídeo de um tema que pode encontrar no YouTube? “É o conteúdo que o aluno está estudando em uma universidade específica, ministrado por um aluno que estuda lá. O usuário sabe que o conteúdo é feito sob medida para ele”, explica Jon Tse, um dos donos da empresa.

O jovem conta ainda que há uma curadoria para que os vídeos sejam relevantes e passem as informações corretas. Antes de ser disponibilizado na plataforma, o conteúdo é examinado por pessoas que entendem do tema. “Avaliamos todos os alunos que se inscreveram, não apenas suas notas, mas a forma como eles passam suas ideias”, explica Tse.

Por enquanto, o serviço de vídeos do Zookal funciona apenas na Ásia. O aluguel de livros segue ativo e a companhia já fatura dezenas de milhões de dólares.

Zookal-team-photo

Fonte: olhardigital via TechInAsia 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…