A aplicações de mensagens instantâneas são as preferidas pelos usuários de smartphones, já que permitem-nos poupam grande quantidade de dinheiro ao dar-nos a possibilidade de enviar mensagens sem nenhum tipo de custo. Conquanto é verdadeiro que a mais popular é Whatsapp, existem outras como Telegram que nos oferecem mais funcionalidades e propostas inovadoras. Nesta oportunidade, decidimos realizar este pós para explicar-lhes Como fazer bots no Telegram.

Como fazer bots no Telegram

Telegram é um serviço de mensagens por Internet desenvolvido pelos irmãos Nikolai e Pavel Dur mesmo criadores da Rede Social VK. Fundamentalmente, consiste em enviar e receber mensagens (seja texto, documentos ou miscelânea) através da arquitetura MTProto, desenvolvida por eles mesmos, em lugar da popular XMPP. A novidade é que agora vamos poder  fazer bots no Telegram e aqui vamos lhes explicar como.

Quando em utiliza o termo “bot” em informática em general trata-se de um software que imita um comportamento humano, ainda que na prática às vezes está longe desta definição. Neste caso, Telegram, que já contava com bots próprios, quer aproveitar a interação dos bots e que exista a possibilidade de a especializar,  por exemplo, em jogos, ajuda, questionários, etc.

Uma vez explicado de que se trata tudo isto, vamos começar a explicar Como fazer bots no Telegram:

O primeiro que devemos fazer é nos dirigir a @BotFather e o nos guiará no processo, e o primeiro passo será usar o comando /newbot. O primeiro que fará @BotFather é perguntar pelo nome de nosso bot. Este nome será o que figure nos detalhes do contato e no resto de lugares, será o nome genérico. A parte está o nome de usuário, o nickname com “@”, que é o que se usará nos enlaces “telegram.me”

Outros comandos que há a disposição para configurar o bot são os seguintes:

  • /setprivacy: determina que mensagens receberá, em função de se deixamos ativado ou não o modo de privacidade, com os envolvimentos que temos comentado anteriormente.
  • /setabouttext: é o texto que aparece no perfil, uma espécie de “bio”, de até 120 carateres. Será o texto que aparece ao compartilhar o bot acompanhando o enlace.
  • /setuserpic: para a foto de perfil do bot.
  • /setcommands: as ações de nosso bot se pedirão com comandos. Mediante este poderemos mudar a lista dos nossos, com os requisitos de começar com uma barra “/” e conter até 32 carateres alfanuméricos para seu nome, bem como indicar os parâmetros e uma descrição. O usuário poderá ver a lista de comandos correspondentes ao bot digitando “/” na conversa com ele.
  • /setjoingroups: aqui podemos configurar a que nível se terá acesso a nosso bot, se de forma privada (isto será necessário) e o acrescentando a grupos.
  • /setdescription: para a descrição do que faz nosso bot. Pode ter até 512 caráteres, e será o texto que vejam os usuários ao iniciar a conversa com ele baixo o título o que pode fazer este bot?

Galeria de Bots: http://web.telegram.org/#/im?p=@storebot

Telegram Android: http://play.google.com/store/apps/details?id=org.telegram.messenger&hl=pt_BR

Telegram IOS: http://itunes.apple.com/br/app/telegram-messenger/id686449807?mt=8

 

Fonte:  baixartecno

3 Comentários

  1. Altemar

    2 de janeiro de 2016 em 11:28

    Bom dia! Criei um bot pra um grupo para brincadeiras e testar, ele funciona só pra mim, no caso os comandos que criei, quando o coloco no grupo ele não responde aos comando, aparece uma mensagem embaixo dizendo que ele não tem acesso as mensagens, sabe como resolver isso?

    Resposta

    • Marcelo

      28 de janeiro de 2016 em 18:37

      A idéia de bot no Telegram é muito interessante! Encontrei esse: @lotocaixabot ele informa os resultados das loterias da caixa.

      Resposta

  2. Misterioso013

    29 de agosto de 2016 em 01:04

    Eu queria saber com cria um Bot igual o @EdRobot. Ele responde todas as mensagens que contém o “ED” seria posivel que você fizesse um tutorial?
    Se poder ajudar
    chama la no https://telegram.me/Misterioso013

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Malware de mineração de criptomoedas pega carona em versões piratas de jogos populares

Pesquisadores da Avast publicaram nesta quinta-feira (25) uma análise de um malware que es…