A Google confirmou ter utilizado uma tática bastante controversa para forçar os YouTubers parceiros a aderir ao YouTube Red. Segundo o Tech Crunch, criadores de conteúdo que recebem parte das receitas de publicidade da plataforma estão sendo obrigados a assinar um contrato de divisão de receitas das assinaturas do YouTube Red.

Caso não façam isso, a Google vai esconder seus vídeos do público, tanto na área gratuita do site quanto na versão para quem contratou a assinatura. Apesar de questionável, a estratégia resultaria num aumento de renda aos YouTubers que aderirem ao programa. Hoje, na plataforma gratuita, eles recebem 55% da receita total. Para comparar, Spotify paga 70% e o Apple Music paga 71,5% – com a ressalva de que se tratam de serviços bastante diferentes, é claro.

O objetivo da Google com o negócio é oferecer consistência, evitando que potenciais assinantes do YouTube Red não fiquem preocupados que um de seus YouTubers favoritos fique de fora. De acordo com o diretor de negócios da YouTube, Robert Kyncl, 99% do conteúdo consumido na plataforma continuará o mesmo, já que a grande maioria dos criadores aderiu ao negócio.

http://www.youtube.com/watch?v=YL9RetC0ook

Fonte:  adrenaline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Banda larga pode aumentar de preço devido a processo da PGR

Operadoras afirmam que internet ficará mais cara se STF derrubar direito de passagem gratu…