Pesquisadores da Samsung e do MIT estão desenvolvendo baterias que podem ter um ciclo de vida indeterminado. A tecnologia pode diminuir o desgaste de uso e fazer com que a carga dos aparelhos durem por mais tempo.

As baterias utilizadas atualmente usam um composto líquido de lítio. Quando os íons se movimentam, liberam eletricidade e geram energia para que o aparelho funcione. Com a constante movimentação dos íons, as células acabam sobrendo desgaste e retendo menos carga. Isso é o que chamamos de ciclo de vida de uma bateria.
Bateria-MIT-Solid-Electrolyte-1
O projeto feito em parceria pela fabricante coreana e pelo MIT quer substituir o líquido por um material sólido composto de lítio, germânio, fósforo e enxofre. A nova técnica evita o desgaste das células e ainda pode armazenar de 20% a 30% mais energia na mesma quantidade de espaço.

O novo composto também pode evitar alguns problemas de segurança, já que não apresenta nenhum risco de superaquecimento e princípio de incêndio. “[Com um eletrólito sólido] não há nenhum problema de segurança. Poderíamos jogá-lo contra a parede ou colocar um prego na bateria, não há nada lá que possa queimar, explica o pesquisador Gerbrand Ceder.

Por enquanto, a tecnologia ainda está em fase de desenvolvimento. Não há estimativas de sua chegada ao mercado.

Fonte: olhardigital via DailyDot  e  news.mit.edu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…