O serviço de transferência internacional de dinheiro Xoom vai trocar de mãos. O PayPal anunciou a aquisição da companhia pelo valor aproximado de US$ 890 milhões, montante que corresponde ao pagamento de US$ 25 por ação.

Atualmente, o Xoom marca presença em 37 países, incluindo o Brasil. A empresa registra mais de 68 milhões de clientes só nos Estados Unidos. No ano passado, seus serviços foram usados para movimentar cerca de US$ 7 bilhões em transferências feitas via meios online.

De modo geral, os recursos oferecidos pelo Xoom são bastante versáteis. O usuário pode fazer remessas a partir do site ou app móvel do serviço, rastrear transferências e definir como o destinatário receberá o dinheiro (depósito em conta ou saque no banco), por exemplo, pagando taxas acessíveis.

Até certo ponto, o Xoom concorre com o PayPal. Mas a aquisição não é uma manobra desta para diminuir a concorrência: o PayPal quer aproveitar a boa aceitação que o Xoom tem em mercados importantes — como Brasil, China, Índia e México — para aumentar o seu leque de serviços e fazer frente a empresas como Western Union.

O negócio é especialmente importante na atual fase. Até o final do mês, o PayPal terá se separado oficialmente do eBay. Com a “independência”, a ampliação de mercado deve trazer mais segurança à companhia.

paypal_garden-700x465Não havendo problemas com órgãos regulatórios e investidores, o negócio será finalizado no último trimestre do ano. O valor oferecido de US$ 25 por ação deve facilitar a aprovação da aquisição por parte dos acionistas do Xoom — na quarta-feira (1), cada papel da empresa valia US$ 20,70.

Para tranquilizar clientes preocupados com possíveis grandes mudanças, o PayPal fez questão de ressaltar que o Xoom continuará funcionando como uma divisão independente, mesmo quando o negócio for concluído.

Fonte: tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…