A Samsung apresentou nesse domingo seus novos smartphones topo de linha durante a Mobile World Congress, em Barcelona. O Galaxy S6 e o Galaxy S6 Edge são um pouco familiares: trata-se exatamente do mesmo modelo vazado anteriormente.

s6

Com um novo design e acabamento em vidro e metal, a Samsung finalmente se livra do plástico bastante conhecido nos seus últimos cinco smartphones topo de linha. Não dá pra negar: o acabamento parece muito bom e o telefone está bem bonito. A versão Edge ganha maior destaque, por conta das suas bordas arredondadas.

galaxy-s6-edge-comspecs

A especificação de ambas as versões são as mesmas. O que muda, de fato, é a borda arredondada que traz funcionalidades que podem ser personalizadas.

O novo design dos aparelhos traz um elemento para a linha Galaxy S que já era conhecido em smartphones de outras fabricantes: a bateria deixou de ser removível. Durante o evento, a Samsung afirmou que só fez essa mudança agora por ter a segurança de que seus usuários ficariam satisfeitos com a autonomia de bateria.

Portanto, a bateria se trata de uma novidade no Galaxy S6: a Samsung diz que se trata do smartphone com a carga mais rápida do mundo. Com apenas 10 minutos plugado na tomada, o smartphone consegue autonomia para 4 horas de uso comum. O carregamento completo da bateria também é mais rápido: o S6 gasta a metade do tempo que um iPhone 6 demora para uma carga de 0 a 100%.

Já que o smartphone não tem uma traseira removível, o Galaxy S6 e o S6 Edge não possuem slot para cartão de memória. No entanto, existirão versões de 32, GB, 64 GB e 128 GB do Galaxy S6.

Especificações técnicas do Galaxy S6 e Galaxy S6 edge

  • Sistema operacional: Android 5.0.2 (Lollipop) com TouchWiz UX
  • Tela: Super AMOLED de 5,1 polegadas (versão “edge” com laterais curvas) com Gorilla Glass 4
  • Resolução da tela: 2560×1440 pixels (QHD)
  • Densidade de pixels: 577 ppi
  • Chipset: Exynos 7420
  • CPU: Cortex-A53 quad-core de 1,5 GHz + Cortex-A57 de 2,1 (64 bits)
  • GPU: Mali-T760
  • Memória RAM: 3 GB DDR4
  • Armazenamento interno: 32 GB, 64 GB ou 128 GB (sem suporte a cartão micro SD) – tecnologia UFS 2.0
  • Câmera traseira: 16 megapixels (com sistema de estabilização óptica de imagem)
  • Câmera frontal: 5 megapixels
  • Bateria: 2.550 mAh (S6) e 2.600 mAh (S6 edge) – não removível
  • Conectividade: WiFi 802.11 a/b/g/n/ac, Wi-Fi Direct, Bluetooth 4.1, NFC, IR Remote, 3G e 4G
  • Sensores: acelerômetro, luminosidade, giroscópio, proximidade, compasso, barômetro e leitor de digitais
  • Dimensões: 143,4 x 70,5 x 6,8 mm (S6) e 142,1 x 70,1 x 7,0 mm (S6 edge)
  • Peso: 138 gramas (S6) e 132 gramas (S6 edge)

http://www.youtube.com/watch?v=raAoYFrIm0I

 

Desempenho

A Samsung destaca um melhor trabalho com seu software. Um sistema mais leve e com foco no essencial toma o lugar do TouchWiz cheio de aplicativos pesados e dispensáveis. No entanto, se você espera uma interface pura do Google, pode ir tirando o cavalinho da chuva: todo o design foi feito pela Samsung, algo de praxe da fabricante para estabelecer a identidade da marca no Android.

As melhorias de software também devem casar com o novo hardware do Galaxy S6. As mudanças são profundas, e começam com um processador 64-bits de 14 nm com 8 núcleos de processamento. Conforme adiantamos anteriormente, esse novo chip é capaz de melhorar o desempenho e também o consumo de energia. O Galaxy S6 também possui 3 GB de memória LPDDR4, o que deixaria o smartphone significativamente mais rápido em relação a outros smartphones.

A memória de armazenamento também é mais rápida que a de outros dispositivos, uma vez que se trata de uma tecnologia que combina o uso de SSD – usado em computadores – e eMMC, que é a tecnologia padrão de armazenamento em smartphones.

Com toda a melhoria no software e no hardware, é de se esperar que o Galaxy S6 seja extremamente rápido, algo que confirmaremos com tempo quando surgirem os primeiros reviews do aparelho.

Tela e câmera

O Galaxy S6 possui uma tela de 5.1 polegadas com resolução Quad HD Super AMOLED. São 557 pixels por polegada, concentração alta o suficiente para trazer imagens vívidas e de qualidade. Com um altíssimo brilho (600cd/mm), essa tela permite que o usuário enxergue o seu conteúdo sem maiores problemas em ambientes com bastante iluminação.

Tanto a câmera frontal como a câmera traseira receberam diversos upgrades. Ambas possuem abertura de f/1.9, significando uma melhor qualidade para fotos em ambiente com baixa luminosidade e um melhor controle sobre profundidade de campo. Assim como nos Galaxy S5, o S6 também possui HDR em tempo real, o que permite ver o resultado final antes mesmo de tirar a foto.

s6-camera

O S6 também ganhou o OIS, estabilizador ótico de imagens – veja uma explicação completa sobre a tecnologia no review do iPhone 6 Plus e a câmera fica ligada durante todo o tempo, mas em standby. Isso garante que um menor tempo até abrir a câmera, evitando que você perca momentos rápidos.

A câmera frontal tem um sensor de 16 megapixels, contra 5 megapixels da câmera frontal. A câmera frontal ainda possui um ângulo maior, permitindo que selfiesconsigam captar mais elementos em uma cena, ótimo para fotos em grupo. Um novo atalho para abrir a câmera deve facilitar a vida de muita gente: basta apertar o botão Home duas vezes enquanto o smartphone estiver travado que a câmera abre instantaneamente.

Imagem mostra painel traseiro do Galaxy S6 Edge
Imagem mostra painel traseiro do Galaxy S6 Edge

Samsung Pay

O lançamento da linha Galaxy S6 trouxe uma surpresa (ou não) para os consumidores: a Samsung desenvolveu sua própria tecnologia de pagamento. Isso não é nada surpreendente e é a deixa da Samsung para se posicionar junto a Apple que tem roubado a cena nos últimos tempos da era de pagamentos móveis.

O maior trunfo da Samsung é que o Samsung Pay funciona tanto com máquinas compatíveis com NFC como com máquinas mais antigas, sem suporte ao padrão. Isso tudo só existe porque a Samsung comprou a LoopPay, uma startup que desenvolveu uma case de iPhone onde o usuário é capaz de agregar seus cartões de crédito e fazer pagamentos apenas encostando o telefone próximo ao trilho de cartões magnéticos.

Por mais gambiarra que isso pareça, essa tecnologia é extremamente tentadora, principalmente para o mercado americano. Por lá, pouco mais de 220 mil máquinas de cartões são compatíveis com NFC, representando cerca de 10% de todos os terminais. No Brasil, o parque de máquinas de cartão é muito mais evoluído que nos Estados Unidos: mais de 1 milhão de terminais de pagamento brasileiros já são compatíveis com o pagamento por NFC.

A Samsung firmou parceira com diversos bancos americanos para que o serviço consiga atender o maior número possível de pessoas e deve ser lançado por lá no segundo semestre de 2015. Alguns bancos brasileiros já estão em conversas com a Apple para trazer o Apple Pay para o Brasil, e isso deve fomentar o interesse da Samsung para fazer o mesmo aqui no país.

O nosso editor Paulo Higa está em Barcelona para acompanhar as novidades da MWC de perto. Aguarde, em breve, um hands on do novo lançamento da Samsung.

Fonte:  tecnoblog

Um comentário

  1. chuchi

    1 de abril de 2015 em 10:38

    Bom dia puxa que telefone mais lindoooooo gostaria ter um desse para tomar fotinho, jogar, escutar musica e entrar na internet e poder ter o aplicativo de recarrega de saldo. Que pode descarregar neste site http://www.recarga-vivo-são-paulo.com.br/ o site é bom de mais

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

AMD anuncia novos processadores para desktop voltados ao público gamer

A AMD anunciou hoje, 07 de julho, o lançamento de três novos processadores da família Ryze…