A Xiaomi, maior fabricante de smartphones da China, confirmou nesta segunda-feira (29) que arrecadou US$ 1,1 bilhão em uma rodada de investimentos, o que fez o valor da empresa subir para impressionantes US$ 45 bilhões — uma quantia muito importante para quem valia apenas cerca de US$ 4 bilhões em 2012. A fabricante está se expandindo globalmente e já tem uma equipe de 11 funcionários no Brasil.

Redmi Note 4G, o primeiro smartphone da Xiaomi homologado no Brasilanúncio foi feito por Bin Lin, cofundador e vice-presidente da Xiaomi. A quantia arrecadada é “uma afirmação dos resultados positivos da Xiaomi em quatro anos e marca uma nova fase para a companhia”, segundo o executivo. A empresa vem quebrando seguidos recordes: na China, chegou a vender 1,16 milhão de smartphones em um dia, gerando uma receita de US$ 254 milhões.

No terceiro trimestre do ano, de acordo com o relatório do IDC, a Xiaomi foi a terceira maior fabricante de smartphones do mundo, atrás apenas de Samsung e Apple. Em comparação com o terceiro trimestre de 2013, houve um crescimento de 211,3% nas vendas da Xiaomi, contra um aumento menor de 16,1% da Apple e uma queda de 8,2% da Samsung.

A empresa já deu seus primeiros passos para entrar no Brasil. A Xiaomi do Brasil Tecnologia Ltda foi formalizada em maio, com escritório no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo. Há duas semanas, a Anatel homologou o Redmi Note 4G, um aparelho de 5,5 polegadas para competir no segmento de phablets intermediários. Com isso, a Xiaomi está autorizada a comercializar o smartphone no Brasil.

xiaomi-brasil

Na véspera de Natal, Hugo Barra, vice-presidente global da Xiaomi, publicou uma foto com os 11 primeiros funcionários da Xiaomi no país. A lista dos executivos conta com Luiz Fernando de Biazzi, líder de logística (ex-diretor de logística da Apple); Gabriela Viana, líder de marketing e desenvolvimento de negócios (ex-diretora de marketing do Android); e Rogério Marçal, gerente de pós-venda (ex-gerente de assistência ao cliente da Nokia).

Segundo a Xiaomi, o plano é começar a vender smartphones no Brasil ainda na primeira metade de 2015.

Fonte: tecnoblog

Um comentário

  1. COBRA-KLEBERSSZA

    29 de dezembro de 2014 em 22:11

    essa vem que vem cuspindo marimbondo hein. Os caras são muito fortes!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

YouTube lança plataforma de vídeos curtos para competir com TikTok

Em fase de testes, YouTube Shorts está disponível somente para usuários de Android na Índi…