Quando um usuário vai comprar uma nova memória RAM para aumentar o desempenho do seu computador, o número mais analisado é a frequência – medida em MHz – e, às vezes, a latência – quatro números separados por hífen ou um número depois da sigla CL. Entretanto, muitas pessoas nem sabem o que esses números significam, ou como eles influenciam na velocidade do sistema delas.

Primeiramente, as frequências – ou também chamada de clocks – se referem à quantidade de ciclos que a transferência de dados que a memória realiza por segundo. Logo, quanto maior o número em MHz, maior será a sua performance. Memórias como as novas HyperX Predator DDR4 de 3000MHz, as HyperX Impact DDR3 e HyperX Savage DDR3 de 2400MHz, por exemplo, são muito velozes. Porém, vale lembrar que não adianta ter uma memória com overclock se o seu sistema não suporta altas frequências.

Já a latência CAS é diferente. Como ela indica a quantidade de pulsos de clock que a memória leva para retornar um dado solicitado, quanto menores os números apresentados, maior será o desempenho da memória. Na HyperX, várias memórias possuem CL9, que oferecem respostas rápidas, como a HyperX Savage e a HyperX Fury.

A latência influencia, portanto, menos no desempenho das memórias do que a frequência. O usuário deve preferir memórias com clocks mais altos a com números baixos de CL. Não adianta ter uma memória RAM CL9 se ela não tiver uma alta frequência. Mas, para aquelas pessoas que procuram a máxima performance, recomenda-se que comprem peças com altas frequências e, ao mesmo tempo, baixas latências.

Fonte: adrenaline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Beeper promete unir WhatsApp, Telegram e mais apps em um só

Por US$ 10 mensais, Beeper se propõe a fazer uma ponte para centralizar contas de 15 aplic…