Uma enorme quantidade de fotos e vídeos trocados entre usuários do Snapchat vazou na internet. Um arquivo de 13 GB com conteúdo que deveria ter desaparecido após o recebimento circula pelos fóruns do 4chan, onde foram criados bancos de dados em que é possível procurar material pelo nome do usuário.

O vazamento se deu em decorrência do uso de aplicativos terceirizados que salvam o conteúdo enviado ou recebido pelo Snapchat – que é um serviço criado justamente para o contrário: troca de material efêmero, que desaparece em pouco tempo.

Segundo o Business Insider, ao menos dois desses serviços parecem estar envolvidos, o Snapsave, aplicativo para Android que salva fotos e vídeos do Snapchat, e o SnapSaved.com, que fazia a mesma coisa só que pela web.

Este último foi desativado há meses e, ao acessar o site, o internauta se depara com uma página de vendas com textos em dinamarquês, mesmo idioma usado na maioria das postagens relacionadas ao material vazado. Não está claro se os serviços foram criados com esse propósito ou se foram hackeados, mas ambos passaram anos recolhendo conteúdo sensível.

O problema maior é que mais da metade dos usuários do Snapchat é composta por adolescentes entre 13 e 17 anos, então o vazamento possibilitou a criação de um depósito com muitas fotos e vídeos de pornografia infantil.

O Snapchat confirmou o ocorrido ao Business Insider, mas deixou claro que não houve invasão. O vazamento ocorreu porque os usuários acessavam o serviço por aplicações de terceiros, o que é expressamente proibido pelo Snapchat.

Hackers-Snapchatslist

Fonte: olhardigital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…