E não é que o site de e-commerce que mais vende no Brasil… é chinês?! O AliExpress, parte do grupo Alibaba (que eu jurava que era indiano), lidera o mercado brasileiro: foram 11 milhões de pedidos entre os meses de julho e setembro, muito à frente do segundo colocado – o grupo B2W, que reúne Submarino e Americanas -, que vendeu 7,2 milhões de produtos. A pesquisa foi divulgada pelo Ibope E-Commerce no final de semana passado.

Além da quantidade de pedidos, o AliExpress também está na dianteira quando o assunto é lucro. O site chinês faturou cerca de R$ 330 milhões no terceiro trimestre de 2014. Para o Ibope, se o grupo continuar assim, eles conseguirão fechar o ano com o faturamento acima de R$ 1 bilhão em território brasileiro.

alibaba-resized

Sem contar ainda que o AliExpress gasta dez vezes menos em publicidade do que outros sites de e-commerce aqui no Brasil. Para o presidente do Ibope E-Commerce, Alexandre Crivellaro, os sites chineses estão se expandindo pelo “fenômeno do boca-a-boca“: os usuários acabam sugerindo o marketplace para outras pessoas por causa do seu preço menor e sua política que garante a devolução do dinheiro caso o cliente afirme não ter recebido o produto (eles nem perguntam, só devolvem a grana).

Além disso, a pesquisa apontou que, apesar de muitas pessoas acreditarem, o AliExpress não tem produtos tecnológicos como carro-chefe. O Ibope aponta que quase dois terços das compras de brasileiros no site estão no setor de moda e acessórios, e que o público feminino compõe 60% dos consumidores. Logo, o AliExpress faz concorrência com sites como Dafiti e Netshoes.

Mas o AliExpress não é ilegal?
Não, ele não é. Hoje em dia, a tributação de produtos vindos do exterior que tenham remetente e destinatário como pessoas físicas só ocorre quando o valor passa de US$ 50,00; e, mesmo assim, não é toda compra que será taxada. Sendo assim, o AliExpress também envia parte dos pacotes como encomendas de pessoas físicas (e não como pessoa jurídica) e “fraciona” pedidos – sendo assim, uma só compra pode ter vários fornecedores. Ou seja, o site mandam os produtos, na maioria das vezes, como pessoa física.

Fonte: adrenaline via InfoAbril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também

Novo iPhone pode ser lançado dia 13 de outubro, sugerem fontes.

A Apple pode estar próxima de lançar o novo iPhone 12 no dia 13 de outubro. A informação é…